Ampliar imagem | Tamanho original
A arquitetura sempre funcionou como uma fotografia ou uma síntese da forma de viver da humanidade em um período de tempo. A partir da revolução industrial com a introdução de novos materiais, ferramentas de reprodução midiática e novos meios de transporte, a ideia tradicional do espaço interior, um espaço fechado, foi transformada em um diálogo entre interior e exterior. Assim como uma negociação sobre a privacidade dos espaços. A residência 3-2 procura questionar os limites físicos e visuais da forma de habitar de uma família atual. Pretende criar um espaço visualmente conectado e contínuo delimitando espaços por uma fronteira esfumaçada entre as zonas privadas e públicas da residência.  O projeto se divide em quatro áreas: as habitações na área privada; biblioteca - estudo na área semi-privada; sala de estar - jantar - jardim na área pública e uma área de serviço. A privada abre-se para a semi-privada e esta, por sua vez, se abre para a parte mais pública. Desta maneira, fomentamos a convivência entre os habitantes da residência sem perder a essência dos espaços. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar