Ampliar imagem | Tamanho original
Terremotos são fenômenos naturais que não podem ser evitados - tampouco previstos. Para aqueles que vivem em regiões de atividade sísmica, um dos maiores medos em caso de terremoto é o colapso das edificações - uma das principais causas de fatalidade em situações desse tipo. Pouco se fala disso no Brasil, afinal, estamos localizados no meio da placa tectônica Sul-Americana e em quase nada sofremos com abalos sísmicos, entretanto, com a internacionalização cada vez maior da arquitetura, é necessário ter em mente esta preocupação ao projetar ou renovar edifícios.  Após o forte terremoto desta terça-feira no México, o jornal El País publicou uma matéria que explica o que é necessário para que um edifício não entre em colapso em caso de sismos. Tomando a legislação vigente na Europa - o Eurocódigo 8 - o professor de Estruturas na Escola Técnica Superior de Engenheiros Industriais da Universidade Politécnica de Madri, Amadeo Benavent, explica que "é muito importante projetar as construções novas e recondicionar as existentes de acordo com as normativas mais atuais e avançadas", de modo que mesmo em caso de tremores severos, a estrutura não desmorone e vidas possam ser salvas. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar