Ampliar imagem | Tamanho original
Criado especialmente para as Olimpíadas Rio de Janeiro 2016, o Pavilhão Dançante do arquiteto Guto Requena, acaba de vencer, na categoria 'hotelaria', mais um importante prêmio internacional de arquitetura e arte, o CODA Awards 2017. O desenvolvimento do projeto consiste em discos espelhados e pintados da fachada que se movimentam em resposta ao 'fluxo' na pista de dança dentro do espaço. De acordo com o arquiteto, "sensores espalhados dentro da pista de dança, captam a música e agitação das pessoas dançando, e assim, movimenta motores com espelhos na fachada do edifício. O resultado é uma arquitetura cinética que hipnotiza as pessoas e transforma o espaço na balada mas animada das Olimpíadas 2016." Localizado no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, o edifício possuí uma pele arquitetônica interativa cuja superfície externa é composta de diversas cores, sugerindo diversidade, enquanto que a parte interna é uma gigante superfície de espelhos. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar