Ampliar imagem | Tamanho original
Com a chance de realizar o sonho do arquiteto de criar sua própria cidade utópica do zero, o arquiteto francês Jean Balladur se inspirou em civilizações perdidas do passado. Seus projetos lembram a arquitetura das grandes ruínas Maias com um toque da década de 1960, na forma de uma cidade-resort litorânea no sul da França, La Grande Motte. Balladur dedicou quase 30 anos a esse trabalho, o trabalho de sua vida, que hoje recebe mais de 2 milhões de turistas por ano. La Grande Motte foi construída como parte do Projeto Racine; Balladur foi escolhido pelo General de Gaulle para desenvolver uma das cinco "unidades turísticas" ao longo da costa mediterrânea da França para aumentar o turismo na região. Na época, o projeto como um todo recebeu 3 bilhões de francos e tinha o objetivo de criar 500 mil novos leitos turísticos nos cinco locais para atrair turistas de toda a França e do norte da Europa. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar