Ampliar imagem | Tamanho original
A residência Kwantes se manifesta através do desejo dos clientes em ter privacidade, espaços abertos e o máximo de entrada de luz solar. Desde a rodovia, a parede de tijolos oferece uma visão parcial da propriedade através de uma abertura na fachada branca - uma entrada sutil que conduz a um primeiro hall escuro e fechado. Em contraste a isso, o reverso da propriedade se abre completamente para o sul, com janelas curvas que seguem toda a sinuosa fachada envolta ao redor de uma oliveira.  A residência de 480 m2, desenhada por MVRDV, possui uma distinta separação entre o dia e a noite. Ela encontra-se a oeste da área de Rotterdam, em um terreno de esquina onde estava um antigo hospital. Ao entrar por uma misteriosa curva situada na fachada plana, com detalhes de uma treliça de tijolos, os visitantes são conduzidos ao hall de entrada. Adentrando à propriedade, abrem-se os espaços bem iluminados do seu interior curvo e fluído. A parede contínua também serve como uma entrada para a garagem e para a escada. A sala e a biblioteca ocupam o resto do espaço, envoltos por um pátio curvilíneo e esculpido que emoldura o ponto focal da casa, a árvore. A estruturação da sala de estar está baseada em um longo armário de madeira embutido que oculta todas as funções domésticas, incluindo o sótão, o acesso principal, o banheiro de convidados, cozinha e despensa. O piso, desde o interior, continua na área externa e se torna um pátio que estende a residência, ou seja, uma sala exterior. Há, ainda, um pequeno subsolo para depósito e um pátio, no fundo do jardim, que proporciona um espaço adicional pavimentado para os churrascos no verão holandês.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar