Ampliar imagem | Tamanho original
Vivemos em um mundo cada vez mais conectado, onde a pressa, que sempre foi inimiga da perfeição, acaba por ser um pré-requisito para qualquer atividade. Precisamos resolver tudo para ontem e, ainda assim, desejando que tudo saia perfeito. Nesse contexto, a arte de projetar arquitetura vem se adaptando cada vez mais ao uso de novas tecnologias, aliás, que são muito bem vindas. Entretanto, parece que estamos deixando de lado o hábito de desenhar. Partindo dessa reflexão, decidi, juntamente com os meus alunos, iniciar um Ateliê de Representação de Projetos, uma vez por semana, fora dos horários de aula. O Ateliê não é obrigatório, não “vale nota”, o que obviamente, a princípio, depende de um comprometimento espontâneo de um pequeno grupo de alunos. Desse modo, estabeleceu-se, no início, que essa seria uma iniciativa deles, onde, de forma colaborativa, daríamos inicio ao trabalho sem que houvesse um roteiro pré-estabelecido, fugindo de uma dinâmica de sala de aula que depende quase que exclusivamente do professor. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar