Ampliar imagem | Tamanho original
RODA DE DIÁLOGOCidade e Negritude: um diálogo entre Dança, Literatura e Políticas Urbanas Propomos um diálogo crítico da relação entre Cidade e Negritude, através de um encontro de três pesquisadoras e das suas abordagens, a partir da dança, da literatura e das políticas urbanas. Ana Pi nos fala das danças periféricas, ditas também danças de rua ou danças urbanas, criadas e praticadas nas grandes Metrópoles do Mundo. Tais danças são ligadas à música e ritmos da Cidade, a suas injustiças, mas também a suas possibilidades… O legado da diáspora africana, para além da dimensão da sua tragédia humana, também possibilitou reinventar e constituir a cultura africana nas cidades nas quais aportaram os escravizados, fertilizando expressões incontornáveis das músicas e das danças por todo o Mundo, tais como a Dancehall em Kingston, na Jamaica, danças da cultura Funk no Brasil, danças da cultura Hip-Hop América do Norte. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar