Ampliar imagem | Tamanho original
A posição da casa num salto topográfico gera distintas relações com seu entorno mais próximo. Por um lado, a copa das árvores é situada na altura de uma grade, por outro, o entramado de ramos constitui um filtro na vista da sala de estar. A cobertura de basalto marca e subtrai em preto as vistas que alcançam distinta profundidade do campo, oferecendo um leque de situações ao habitante. Algumas vezes, a inclinação das lajes aponta para o horizonte, para fundir o skyline do edifício com o das montanhas do fundo. Outras, a cornija ondulada refina o pátio doméstico. A proliferação de paredes deslocadas entre si potencializa relações diagonais entre os espaços. A prolongação de paredes e lajes da cobertura permite projetar o espaço interior para o exterior, ao mesmo tempo que emolduram a paisagem, criando linhas que vinculam o edifício ao terreno. Assim, a casa se apropria do espaço exterior. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar