Ampliar imagem | Tamanho original
Implantado no lote 279 da Avenida América, uma avenida residencial, tranquila e bem arborizada, o edifício Casa América está encravado em um bairro de uso misto na cidade de Porto Alegre. O programa foi desenvolvido muito em função das dimensões extremamente reduzidas do terreno, de apenas sete metros e setenta de testada por trinta metros de profundidade, fazendo com que o corpo do prédio fosse adossado às duas divisas e criando, assim, duas grandes empenas cegas. A consequente falta de janelas laterais também fez com que fossem delimitados dois apartamentos por pavimento, separados por um poço de luz, evitando assim grandes extensões lineares com ausência de iluminação e ventilação natural em uma mesma unidade. Outra necessidade decorrente das empenas cegas foi a de ampliar ao máximo as aberturas das fachadas, utilizando esquadrias em grande formato e guarda corpos em vidro laminado incolor. Esta amplitude frontal, além do objetivo de compensar o déficit gerado pelas empenas, foi pensada também de tal forma que permitisse um melhor enquadramento da massa arbórea a partir da perspectiva do morador, permitindo que este encontre o luxo na possibilidade de introspecção junto à natureza, e não na ostentação ornamental. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar