Ampliar imagem | Tamanho original
A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) acaba de qualificar 17 obras de Le Corbusier espalhadas em 7 países como Patrimônio Mundial da Humanidade. Concedida a sítios de especial importância cultural ou física, a nomeação ajudará a proteger e preservar os edifícios para as futuras gerações. Citando a inventiva linguagem arquitetônica de Le Corbusier, a UNESCO elogiou a série de projetos por "[refletirem] as soluções que o movimento moderno buscou aplicar durante o século XX ao desafio de inventar novas técnicas arquitetônicas que respondessem às necessidades da sociedade." "A inscrição na Lista do Patrimônio Mundial dos 17 edifícios de Le Corbusier representa um grande incentivo para continuar a rever toda a obra construída de Le Corbusier, mantendo este patrimônio vivo para as futuras gerações", comentou Antoine Picon, Presidente da Fundação Le Corbusier, em um comunicado de imprensa. "Esta nomeação também contribui para a compreensão  deste complexo e frágil legado, além de ajudar em sua disseminação para um público mais amplo." Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar