Ampliar imagem | Tamanho original
Quantas histórias passam desapercebidas? Esta trata-se de um jovem divorciado com três filhos que às vezes o visitam. Ele paga uma pensão mínima estipulada pelo estado equatoriano e como ainda está estudando, não conseguia melhorar sua condição de vida.  Com trinta anos de idade, vivia em uma moradia emergente com problemas estruturais agravados pela materialidade efêmera, em um terreno  de 4.80m de testada e 20m de profundidade presenteado por seu avô. Levando em conta sua situação, seus familiares decidiram reunir fundos para que sua condição de vida melhorasse.  Com grande determinação e pensando em uma estratégia que permitisse reciclar parte do existente, levando em conta o orçamento limitado, começamos a obra. Da construção existente de 4,80 m por 5,50 m se reutilizou: a cobertura, as instalações sanitárias, três de quatro paredes, o banheiro, a metade do piso feito com tábuas de madeira. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar