Ampliar imagem | Tamanho original
Residência Cooperativa Em direção a um novo tipo de moradia participativa na qual os usos compartilhados, o projeto tem sua origem na metodologia experimental de desenho em conjunto com os futuros habitantes do edifício. Esta obra é o primeiro experimento contemporâneo de moradia social participativa na França. Portanto, a noção de participação e o uso dos futuros residentes são levados em conta desde o início do projeto. No contexto do nosso denso entorno urbano, a questão de compartilhar e participar na escala de um edifício (entradas, jardins, passarelas, sala comum, etc.) dentro de um bairro é crucial para a criação de entornos nos quais viver junto oferece uma maior qualidade espacial. Inserção Urbana Situado no tecido urbano existente, unindo-se à ZAC (zona de desenvolvimento misto) que está em construção, o projeto sugere um  edifício com uma envolvente de pé-direito duplo, em contato com moradias unifamiliares de até 4 pavimentos, para assim proporcionar uma suave transição entre ambos tipos de urbanização.O projeto construtivo é composto por dois edifícios conectados por uma ponte pedonal que serve a todas as moradias no pavimento superior. Este desenho proporciona moradias com generosa iluminação natural e aumenta o número de aspectos possíveis. No térreo, as áreas comuns (salão multiuso, cozinha, lavanderia, ateliê de bricolagem, bicicletário, etc.) abrem-se a uma horta coletiva. Aqui, mais do que em outros lugares, os espaços ao ar livre contribuem para a convivência e interação entre os habitantes. O projeto é resultado de uma estreita colaboração entre quinze famílias que se uniram para formar uma associação oferecendo quinze moradias únicas que satisfazem os requisitos de cada uma. A moradia é composta por acessos individuais, como qualquer casa. Todas as moradias são entrelaçadas e se beneficiam de considerável envidraçamento.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar