Ampliar imagem | Tamanho original
A abordagem tradicional em edifícios nesta região se dá através do uso de camadas de madeira para sua construção, estabelecendo um núcleo na habitação. Mesmo assim, a espessura das paredes de tais edifícios não cumprem com os requisitos modernos para o isolamento, e portanto, foi necessário isolar as paredes a partir do exterior, resultando em um desenho maleável e complexo para as fachadas. Estas são compostas de duas camadas, de painéis de metal e madeira recortados. O resultado final é como uma grande estrutura de madeira sobre uma metálica menor. O esquema construtivo é conciso e conta com um rico desenvolvimento de contrastes na fachada. As janelas da casa estão ora recuadas do alinhamento da fachada ora projetadas para fora, criando diferentes situações no interior.  O espaço interno da casa foi projetado com a mesma complexidade. O térreo foi desenhado como uma área comum para receber visitas e é composto pela cozinha, sala de jantar, lareira e sala de estar, que giram em torno de uma escadaria. Estes ambientes têm vistas para o jardim, com aberturas do piso ao teto, e a sala de jantar está junto a uma varanda. Uma das janelas se abre para a garagem, onde o cliente pretende expor sua coleção de motocicletas, se tornando uma vitrine para estas peças, que recebem iluminação e pano de fundo apropriadas. As áreas privadas são encaixadas na escadaria no centro do edifício, cada uma delas com seu próprio nível. A biblioteca foi projetada como uma varanda sobre a sala de estar. A zona principal, composta pelo dormitório, escritório, closet e banheiro terminam com uma grande varanda. Como existem vários níveis, alguns deles estão conectados com as escadas através de passarelas suspensas. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar