Ampliar imagem | Tamanho original
Este artigo foi originalmente publicado no caderno de Cultura do jornal Expresso. Quem atravesse por estes dias os corredores do Metro de Paris não deixará de reparar num cartaz a anunciar uma das inúmeras exposições disponíveis na cidade. Les Universalistes – 50 ans D'architecture Portuguaise é uma das formas encontradas pela Fundação Calouste Gulbenkian, para, ao assinalar 50 anos de presença em França, dar um novo contributo para a divulgação de uma das facetas mais relevantes, mais discutidas, mais seguidas da contemporânea cultura portuguesa. Neste momento são múltiplas as manifestações artísticas com origem em Portugal presentes na capital francesa. Há, por exemplo, Ana Jotta em Yvri-sur-Seine, Ana Almeida em Ju de Paume ou Julião Sarmento, na delegação parisiense da Gulbenkian. A partir da próxima quarta-feira abre no Grand Palais a grande e tão esperada exposição dedicada a Amadeo de Souza-Cardoso. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar