O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Jovens portugueses representam o México na Bienal de Veneza 2016

Jovens portugueses representam o México na Bienal de Veneza 2016

Jovens portugueses representam o México na Bienal de Veneza 2016
Jovens portugueses representam o México na Bienal de Veneza 2016, Sport City Oaxaca / Rootstudio + Arquitectos Artesanos. Image © Angel Ivan Valdivia Salazar
Sport City Oaxaca / Rootstudio + Arquitectos Artesanos. Image © Angel Ivan Valdivia Salazar

Um ateliê de arquitetura co-fundado por um jovem português no México vai representar o país na Bienal de Veneza 2016. O Root Studio, de João Boto Caeiro, tem mais um português na equipe, Tiago Seixas, e se dedica a projetos de natureza humanitária. O convite para integrar o evento internacional de arquitetura na Itália é o reflexo do trabalho desenvolvido por João Boto Caeiro nos últimos anos em zonas subdesenvolvidas da região de Oaxaca.

Nas zonas rurais de Oaxaca, a equipe de arquitetos ajuda a própria comunidade durante o processo de construção, com o apoio de voluntários “que se juntam no fim-de-semana para impulsionar e aprender”. “Todos estes projetos acabam por ser fruto de bastante esforço colectivo e quase todo o financiamento que conseguimos é para a compra de materiais”, continua Tiago, de 29 anos.

As técnicas utilizadas pelos arquitetos têm um “óbvio carácter sustentável”, seja no aspecto ambiental ou econômico, e procuram revitalizar as práticas construtivas junto das comunidades. “Há muito que estes processos se vão perdendo e são inclusive vistos como arcaicos e ineficientes, [quando na verdade] são superiores aos ditos processos convencionais”, lembra Tiago. “Basta lembrar que um terço da população mundial vive ainda em casas de terra.” A revitalização destas técnicas, sublinha o arquiteto, já rendeu a João Boto Caeiro uma comissão da UNESCO.

O trabalho social paralelo que o ateliê de arquitetura tem desenvolvido nos últimos anos no México se enquadra no tema de 2016 da Bienal de Veneza, “Reporting from the front”. O Root Studio, um colectivo de nove arquitetos “jovem, multidisciplinar e muito ativo”, como o define Tiago, é a única equipe estrangeira a integrar o pavilhão do México no evento, que acontece entre os meses de maio e novembro.

Via Público

Cita: Romullo Baratto. "Jovens portugueses representam o México na Bienal de Veneza 2016" 20 Fev 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/782322/jovens-portugueses-representam-o-mexico-na-bienal-de-veneza-2016> ISSN 0719-8906