Ampliar imagem | Tamanho original
O projeto retoma o papel fundamental de um lar, proporcionando um entorno que une a família. O principal objetivo está em aumentar a consciência sensorial dos habitantes para aumentar as interações internas. Para isto, os espaços foram interpretados como um fluxo. A chave para a ideia de fluxo são os gestos de conexão e circulação, que conceberam a maneira como os espaços são compostos. A partir da abordagem convencional, em que as paredes são usadas para definir o espaço, o programa doméstico é composto como espaços vazios interligados. O modo como a casa trabalha seus planos é através da composição de elementos geométricos básicos, infundidos com vazios que separam seus limites. Esta matriz de espaços ilimitados é uma caixa branca translúcida. Funcionalmente, ela age como uma tela que traz a luz do dia filtrada para dentro de casa, mantendo um grau de privacidade. Arquiteturalmente, cria-se uma pele permeável que não só dissolve a fronteira entre o interior e exterior, mas também define as características visuais da casa. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar