O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Espanha
  5. H Arquitectes
  6. 2014
  7. Casa 1014 / H Arquitectes

Casa 1014 / H Arquitectes

  • 19:00 - 23 Outubro, 2015
  • Traduzido por Maria Julia Martins
Casa 1014 / H Arquitectes
Casa 1014 / H Arquitectes, © Adrià Goula
© Adrià Goula

© Adrià Goula © Adrià Goula © Adrià Goula © Adrià Goula + 25

  • Arquitetos

    David Lorente, Josep Ricart, Xavier Ros, Roger Tudó
  • Localização

    Granollers, Espanha
  • Área

    637.0 m2
  • Ano do projeto

    2014
  • Fotografias

  • Colaboradores

    Blai Cabrero Bosch, Montse Fornés Guàrdia, Carla Piñol Moreno
  • Design de Interiores

    Fátima Vilaseca
  • Compras

    Ramon Anton
  • Engenharia Estrutural

    DSM arquitectes
  • Instalações

    Igetech / Àbac enginyers
  • Paisagismo

    Anna Esteve
  • Mais informações Menos informações
© Adrià Goula
© Adrià Goula

Descrição enviada pela equipe de projeto. O terreno está localizado no centro histórico da cidade de Granollers, na Espanha, entre muros, em um tecido urbano de habitações. O espaço disponível é estreito e alongado, com apenas 6,5 metros de largura e acessível a partir de duas ruas. Devido ao estado de degradação do edifício existente, apenas a fachada principal foi mantida por estar razoavelmente bem conservada, oferecendo um determinado valor de patrimônio.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

O desejo dos proprietários foi diferenciar duas zonas na casa: a área interna, onde o cotidiano familiar acontece; e uma área secundária, isolada e funcionalmente independente para ser usada indistintamente como uma sala de estar ou para acolher convidados ocasionais, bem como refeições e encontros. De acordo com a regulamentação de planejamento da área, o alinhamento com a rua acontece automaticamente. A área interna foi voltada para a rua principal, enquanto o lado oeste do terreno, isolado e separado pelo jardim central, tornou-se uma zona específica para acesso de veículos.

Corte
Corte

A orientação leste-oeste do terreno e seu espaço estreito fez com que fosse difícil conseguir uma iluminação natural nas fachadas da rua. Esta circunstância, somada às dificuldades de dar privacidade ao piso térreo, nos levou a voltar a frente da casa para a rua, criando pátios de acesso em ambos os lados da casa. Estes pátios permitem mais ganho solar e ao mesmo tempo criam espaços de transição, tanto físicos entre a rua e a casa, e entre os espaços internos e externos. Espaços semi cobertos ​​com coberturas retráteis permitem capturar a energia durante o inverno, bem como a ventilação no verão. Desta forma, ambas as entradas de pedestres e de veículos foram resolvidas, evitando espaços típicos secundários e muitas vezes negligenciadas, que muitas vezes são gerados por este tipo de utilizações. As qualidades de privacidade, luz, espaço e conforto térmico destes espaços permitem que a casa seja usada de ponta a ponta, sem qualquer espaço oculto ou residual. Estes espaços bioclimáticos se tornam o primeiro passo de uma sequência de áreas que conectam uma rua à outra ao longo de uma variedade de condições, características e propriedades claramente diferenciadas entre si. A adição desta sequência de espaços e condições térmicas cria um pavimento térreo de 53 metros de comprimento, totalizando 345 metros quadrados, dedicados ao uso mais frequente e coletivo da casa. Ele funciona ao mesmo tempo como um longo corredor contínuo, que dá acesso às áreas privadas e de serviço localizadas no piso superior e no porão, respectivamente.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Cada um dos espaços foi individualmente projetado e conectado com o próximo, identificando claramente o uso específico de cada ambiente, mas ao mesmo tempo sendo parte de um todo. 

Planta Baixa
Planta Baixa

A sequência de espaços cria uma ambiguidade sobre o que é um espaço interior ou exterior. Ao mesmo tempo, os espaços ao ar livre foram intencionalmente diferenciados com a presença de vegetação e cerâmica que ajudam a criar verdadeiras impressões da paisagem em um terreno sem pontos de vista. A organização, baseada em espaços sequenciados, é totalmente relacionada com o sistema estrutural da casa, optando, consequentemente, por um sistema de paredes estruturais que reforça significativamente a tipologia da casa. As paredes estruturais abraçam cada espaço, limitando o tamanho e a proporção dos espaços entre as aberturas de tal maneira que a estrutura condicione drasticamente as experiências e percepções na casa. A variedade de materiais cerâmicos, diferentes texturas da fachada, a espessura das paredes e a capacidade de auto-regulação da umidade e da inércia térmica são experiências que identificam cada tipologia de espaço. 

© Adrià Goula
© Adrià Goula

A relação entre as diferentes unidades estruturais produz descontinuidades que precisaram ser resolvidas, tornando-se uma oportunidade para organizar a alvenaria de tijolos, criando feixes pós-comprimido, onde as camadas de tijolos sólidos foram reforçadas. 

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Os materiais e a distribuição dos espaços privilegia o comportamento passivo da casa, a partir de pátios bioclimáticos que não só asseguram a estabilidade térmica entre 15 e 25º C, mas também reduzem o uso de energia dos espaços diretamente relacionados com esses pátios.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Os elementos de proteção solar pendurados na parede de tijolo externa previnem as pontes térmicas, ainda que desconectados às janelas. Funcionam como um elemento secundário e mais dinâmico, uma adição circunstancial adequada para ser alterada ou substituída ao longo dos anos.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Para finalizar, a casa foi climatizada por sistemas radiantes ligados a um sistema de energia geotérmica para permitir a troca passiva com o solo. Esta elevada inércia interna ligada à temperatura do solo permite alcançar um comportamento térmico muito estável nas diferentes estações, com um consumo energético menor.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Ver a galeria completa

Cita: "Casa 1014 / H Arquitectes" [House 1014 / H Arquitectes] 23 Out 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Martins, Maria Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/775697/casa-1014-h-arquitectes> ISSN 0719-8906