O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Painel "Virado à Paulista" na FAU-USP será restaurado

Painel "Virado à Paulista" na FAU-USP será restaurado

Painel "Virado à Paulista" na FAU-USP será restaurado
Painel "Virado à Paulista" na FAU-USP será restaurado, © FAIRBANKS.ARQ ARCHITECTS
© FAIRBANKS.ARQ ARCHITECTS

Criado pelos então alunos da FAU-USP José Luis Fairbanks e Oscar Oiwa, o famoso painel "Virado à Paulista", localizado na parede de um dos ateliês abertos do edifício de Artigas, será restaurado após 32 anos de sua conclusão. A obra foi executada entre junho e dezembro de 1983 por seus idealizadores e por um grupo de alunos do primeiro ano da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo.

A proposta foi aprovada por Vilanova Artigas, que acompanhou sua execução e chegou a ver o painel concluído. Na época, o arquiteto elogiou não apenas a qualidade da pintura como também a ideia dos alunos de intervir no espaço da FAU. Hoje, a obra está incorporada à paisagem interna do edifício e faz parte de seu patrimônio cultural arquitetônico.

Tendo em vista que as obras de recuperação da cobertura do edifício foram concluídas, Oscar Oiwa propôs o restauro do painel, mantendo-o como fora originalmente concebido. A ideia teve imediata adesão de José Luis Fairbanks e será colocada em execução entre 25 e 30 deste mês com a participação de alunos da FAU.

HISTÓRICO

O painel foi uma iniciativa surgida originalmente como uma intervenção voluntária de seus criadores no espaço da FAU, mas que acabou servindo depois para cumprir trabalho da matéria da Profa. Dra. Renina Katz Pedreira, docente da FAUUSP até 1988.

© FAIRBANKS.ARQ ARCHITECTS
© FAIRBANKS.ARQ ARCHITECTS

Foi formada uma comissão interna entre os alunos do 1° ano da turma que acabara de ingressar na faculdade no ano de 1983. Os alunos que demonstraram interesse passaram a participar das discussões com o então diretor da FAU, o Prof. Dr. Lúcio Grinover, que autorizou formalmente a intervenção após uma apresentação feita pela comissão.

Em uma terceira fase, foi traçado um cronograma de atividades, um quadro de revezamento entre os alunos que se inscreveram para executar o painel e, finalmente, a execução. Para a execução foi feita uma maquete em base de cortiça, que foi fotografada e, então, projetada na parede. A partir da projeção, desenhou-se com giz a base do painel, que somente então passou a ser pintado.

Maquete que serviu de base para o painel. Image via IAB-SP
Maquete que serviu de base para o painel. Image via IAB-SP

PARTIDO ARQUITETÔNICO

Foi votado que o tema seria a relação do espaço interno com o espaço urbano da USP uma, vez que o prédio não possui aberturas para o exterior naquele pavimento. A ideia de interagir com o espaço urbano levou os criadores a “inverterem” os lados da parede, criando uma rotação onde a paisagem de São Paulo apareceria pelo lado “de fora” da parede.

© FAIRBANKS.ARQ ARCHITECTS
© FAIRBANKS.ARQ ARCHITECTS

Como o ponto de fuga era dinâmico, por se tratar de uma rotação sobre o eixo mediano da parede, os criadores optaram por fazer uma maquete da metade externa com os volumes urbanos e uma inspiração na minimização do mapa da cidade de São Paulo, onde algumas das principais artérias aparecem, inclusive o Parque do Ibirapuera em destaque.

Como se tratava de uma área muito grande (19,50 x 3,00m) e cujo impacto seria certamente agressivo na monocromia interna do concreto, seus criadores se preocuparam com o matiz de cores a ser utilizado. A psicodinâmica das cores foi um elemento basal da criação e levou em consideração não somente a teoria da complementaridade das cores, como também o “peso” das cores no dia-a-dia do ambiente interno da FAU.

Referências: IAB-SP e Fairbanks.arq.br

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Romullo Baratto
Autor
Cita: Romullo Baratto. "Painel "Virado à Paulista" na FAU-USP será restaurado" 20 Jul 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/770403/painel-virado-a-paulista-na-fau-usp-sera-restaurado> ISSN 0719-8906