O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Quatro dicas para projetar cruzamentos mais seguros

Quatro dicas para projetar cruzamentos mais seguros

Quatro dicas para projetar cruzamentos mais seguros
Quatro dicas para projetar cruzamentos mais seguros, Intersección Elevada. Image © Plataforma Urbana
Intersección Elevada. Image © Plataforma Urbana

Se considerarmos que em 2013 o número de automóveis da cidade de São Paulo superou os 5,4 milhões de veículos, e que o excesso de velocidade e a irresponsabilidade dos condutores e pedestres estão entre as principais causas de mortes no trânsito, se faz cada vez mais necessário que as cidades tenham ruas mais seguras. 

Para ter uma ideia de como avançar nesse sentido, apresentamos a seguir quatro propostas para o projeto de cruzamentos que podem servir de exemplo para aumentar a segurança dos pedestres, ciclistas e motoristas.

Saiba mais, a seguir.

1. Cruzamentos elevados

O diagrama inicial desse artigo corresponde a um cruzamento elevado, isto é, um exemplo de quando o cruzamento dos pedestres acontece no mesmo nível das calçadas - e não da rua -, obrigando os motoristas a reduzirem a velocidade.

Em alguns locais onde essa estratégia foi implementada, foi introduzida uma lombada antes do cruzamento, alertando os condutores para que reduzam a velocidade e permaneçam atentos ao fluxo de pedestres.

2. Extensão das calçadas

© Plataforma Urbana
© Plataforma Urbana

Se das esquinas das calçadas forem mais curvas e se estenderem sobre a rua, o campo visual dos condutores e pedestres é aumentando. Além disso, se uma pista for dedicada aos ciclistas, o campo de visão fica ainda maior, já que uma bicicleta tem um volume muito menor que um automóvel e obstrui pouco a visão dos demais cidadãos.

Essa estratégia tem sido implementada em cidades que estão desenvolvendo projetos de "ruas completas", isto é, acessíveis, seguras e com foco na escala humana.

3. Cruzamentos protegidos

O urbanista americano Nick Falbo elaborou uma proposta pensada na segurança dos pedestres, ciclistas e condutores que envolve quatro estratégias de desenho:

- Aumentar a largura das calçadas nas esquinas, fazendo destas refúgios para os pedestres. Isso não apenas torna os cruzamentos mais seguros como também garante que, ao dobrar as esquinas, os condutores tenham os pedestres sempre à vista.

- Instalar uma barra de proteção nas esquinas para que os ciclistas fiquem protegidos e visíveis aos motoristas

- Separar os cruzamentos de ciclistas e pedestres nas esquinas. Visto a partir do centro, o cruzamento para bicicletas é mais curto.

- Instalar sinais de trânsito para os ciclistas.

4. “Ergo Crosswalk” 

© Plataforma Urbana
© Plataforma Urbana

É bastante comum que as pessoas não caminhem até as esquinas para cruzar a rua. Para o projetista coreano Jae Min Lim, isso ocorre pois a extensão das faixas de pedestres não tem uma rota lógica de deslocamento, pois são pensadas em função do movimento retilíneo.

Pirámide de Jerarquía de Movilidad Urbana. Fuente: Plan Integral de Movilidad de la Municipalidad de Santiago. Image © Plataforma Urbana
Pirámide de Jerarquía de Movilidad Urbana. Fuente: Plan Integral de Movilidad de la Municipalidad de Santiago. Image © Plataforma Urbana

Por esse motivo, Lim projetou a “Ergo Crosswalk”, uma proposta que leva em consideração os hábitos, a comodidade e a segurança dos pedestres e que consiste em estender as linhas dos cruzamentos de pedestres e torná-las curvas nas esquinas. Assim, os veículos devem permanecer alguns metros afastados, garantindo aos pedestres mais espaço para caminhar de forma segura.

Via Plataforma Urbana.

Sobre este autor
Constanza Martínez Gaete
Autor
Cita: Gaete, Constanza Martínez. "Quatro dicas para projetar cruzamentos mais seguros" [Cuatro propuestas de diseño para construir intersecciones más seguras] 15 Jun 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/768377/quatro-dicas-para-projetar-cruzamentos-mais-seguros> ISSN 0719-8906
Ler comentários