Ampliar imagem | Tamanho original
Para marcar o centenário da Primeira Guerra Mundial, um memorial internacional agora se ergue ao lado da necrópole nacional que foi erguida no século XX. O luto deu lugar à paz. Através de nosso projeto, nós queríamos dar forma à fraternidade, dar expressão à essa paz e unir a arte com a natureza e as colocar a serviço da memória. Era necessário dar forma ao sentimento de irmandade para reunir aqueles que já foram inimigos, representados nos 600.000 combatentes que morreram nos campos de batalha de Nord-Pas-de-Calais, nós escolhemos a figura do anel, pensando no círculo que se forma quando as pessoas dão as mãos. O anel é sinônimo de unidade e eternidade; unidade porque os nomes agora constituem uma espécie de corrente humana e eternidade porque as letras continuam sem fim, a ordem alfabética prevalecendo por todas as distinções de nacionalidade, posição ou crença. Quando em sua localização, o anel toma a forma de um elipse, rotacionado em um dos lados em relação à uma entrada da necrópole e o outro em direção à planície de Artois.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar