Ampliar imagem | Tamanho original
Uma imagem diz mais que mil palavras, mas um ilustração é capaz de resumir a essência desta imagem e dar um passo além. Isto é o que Marie-Laure Crushi fez com o pedido de Phillip Jodido para Taschen, onde teve a oportunidade de ilustrar 61 cabanas nos mais remotos lugares do mundo. Ao interpretá-las no livro Cabins, Crushi é capaz de abstrair a cena nos apresentando "visões sensíveis, oníricas e poéticas que estão no limite entre realidade e fantasia" comenta Taschen, "capturando cada cabana em sua paisagem natural e ressaltando a singularidade de cada projeto, Marie cria uma atmosfera de sensibilidade quase impressionista". A escolha pela cabana não é arbitrária já que nos oferece a possibilidade de escapar de uma realidade esmagadora, de nos desconectar de um dia a dia intenso onde estamos constantemente conectados ao celular, e-mail, facebook, entre outros. Por estar num lugar remoto, a cabana é um edifício solitário, envolto pela paisagem que o rodeia de maneira absoluta e plena. É a natureza que dá personalidade a cada cabana, que Marie consegue capturar fielmente fazendo com que suas ilustrações nos aproxime do ideário destas casas além da fotografia. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar