O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Projeto para a Garden Bridge enfrenta ataques após receber a permissão inicial de construção

Projeto para a Garden Bridge enfrenta ataques após receber a permissão inicial de construção

Projeto para a Garden Bridge enfrenta ataques após receber a permissão inicial de construção
Projeto para a Garden Bridge enfrenta ataques após receber a permissão inicial de construção, Cortesia de Arup
Cortesia de Arup

Após receber na semana passada a primeira de uma série de permissões necessárias para iniciar as obras, o projeto bastante controverso para a Garden Bridge, de Thomas Heatherwick, esteve mais uma vez na mira de diversos opositores, com o grupo  Thames Central Open Space (TCOS) apelidando a ponte de "loucura afetada", e o crítico de arquitetura do The Guardian, Olivier Wainwright dizendo que ela "não é de fato uma ponte - no sentido de ser uma via pública para atravessa o rio - mas outra atração turística gerida pelo poder privado, na qual £60 milhões do dinheiro público serão esbanjadas."

Muito dessa onda de críticas se deve às 46 condições estabelecidas pelo Lambeth Council para outorgar a aprovação da ponte, que, segundo o BD Online, incluem o fechamento da ponte entre as 24h e 6h, a proibição do uso de bicicletas sobre a estrutura, e a restrição de grupos com mais de 8 pessoas, a menos que seja realizado um agendamento prévio.

Cortesia de Arup
Cortesia de Arup

Wainwright já havia se manifestado sobre esse assunto antes, apontando que, se construída, esta será a quinta ponte em apenas uma milha de extensão do Tâmisa, enquanto que a leste da Tower Bridge não há nenhum cruzamento numa extensão de 16 milhas (25,6km). As novas revelações trazidas pelas condições do Lambeth Council apenas acrescentam munição às acusações de que a Garden Bridge será "uma solução espetacular para um problema que na realidade não existe", com Wainwright especulando que "um limite no tamanho dos grupos sugere que um sistema de bilheteria deverá ser instalado no local", e chama a proposta de um "grande projeto autarca com as mais opacas origens, que parece ter sido acelerado através do sistema", em referência ao fervoroso apoio que a ponte recebeu do prefeito de Londres, Boris Johnson. 

Além das objeções de Wainwright, o TCOS destacou que a ponte poderia potencialmente bloquear vistas para ícones de Londres, e também que tanto a Receita como a Transport for London se comprometeram, cada um, com £30 milhões dos recursos públicos para a construção da ponte. Um porta-voz do TCOS comentou que "os contribuintes não deveriam financiar £60 milhões para um projeto de transporte que exclui a bicicleta. A oportunidade de caminhar por Londres em um ambiente fantástico não deveria se sobrepor aos danos significativos que a ponte causaria ao Tâmisa e suas vistas protegidas."

Cortesia de Arup
Cortesia de Arup

Em apoio à longa lista de condições impostas pelo Lambeth Council , o porta-voz do conselho comentou: "Nossa missão é garantir que temos uma proposta que funciona na prática, e nossa equipe de planejamento tem trabalhando na Garden Bridge para garantir que sejam tomadas as medidas necessárias para acomodar a quantidade potencial de visitantes e que haja um plano de gestão adequado para a manutenção."

A segurança foi usada como álibi para várias das condições do conselho, com o documento afirmando que os ciclistas podem empurrar suas bicicletas, mas se eles fossem autorizados a pedalar, então a largura do caminho teria que ser aumentada e a quantidade de vegetação reduzida. Além disso, a condição de que grupos não podem ter mais de 8 pessoas "não apenas ajudaria na gestão dos visitantes como também desencorajaria grupos de protesto a tentar acessar a ponte."

Em defesa ao projeto, o presidente da organização Garden Bridge, Lord Mervyn Davies, comentou: "O apoio à ponte tem sido esmagador. A organização também reconhece que algumas preocupações foram levantadas, mas continua a trabalhar em estreita colaboração com comunidades locais para abordar essas questões."

Via BD Online e The Guardian.

Sobre este autor
Rory Stott
Autor
Cita: Rory Stott. "Projeto para a Garden Bridge enfrenta ataques após receber a permissão inicial de construção" [Garden Bridge Plans Face Fresh Attack After Initial Planning Permission] 06 Dez 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/758555/projeto-para-a-garden-bridge-enfrenta-ataques-apos-receber-a-permissao-inicial-de-construcao> ISSN 0719-8906