Ampliar imagem | Tamanho original
A entrada do primeiro pavimento da escola de design profissional foi totalmente renovada. Propusemo-nos a acrescentar um novo valor, além do aprender e adquirir conhecimento técnico, incorporado no espaço, adicionado ao valor de ir à escola. Isso é fazer amigos. Foi proposta a mudança do espaço para um local em que uma variedade de pessoas sejam capazes de se misturar entre si atravessando as paredes como as relações entre as idade, e estudantes e professores. Seria reconstruir isso quebrando as grandes paredes das salas dos professores, como se fosse o Muro de Berlim. Paredes feitas de cadeiras que conectam a todos. Sentar, levantar, observar, esperar por um amigo, ter uma longa conversa, desenhar, ler um livro, tirar um cochilo, e assim por diante. A proposta foi de ter as cadeiras como divisórias da sala dos professores. São paredes divertidas, por meio das quais as pessoas da parte interna e externa podem comunicar-se. O "sentar" traz uma descoberta do corpo e do coração. Traz novas experiências, diferentes da vida em "pé", como ter a altura de visão de uma criança, ou fazer você se sentir calmo por algum motivo. E quando há uma conversa, sentado ao lado de outra pessoa, é possível entender um ao outro, mesmo sem palavras. Tendo as cadeiras dispostas como uma parede implica numa mudança nos limites. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar