O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Templo
  4. Singapura
  5. Czarl Architects
  6. 2014
  7. Templo Budista Wat Ananda Metyarama / Czarl Architects

Templo Budista Wat Ananda Metyarama / Czarl Architects

Templo Budista Wat Ananda Metyarama / Czarl Architects
Templo Budista Wat Ananda Metyarama / Czarl Architects, © MingFu Weng
© MingFu Weng

© MingFu Weng © MingFu Weng © MingFu Weng © MingFu Weng + 21

  • Arquitetos

  • Localização

    Block 116 HDB Jln Bukit Merah, 116 Jalan Bukit Merah, Singapura 160116
  • Design Team

    Carl Lim, Anditya Dwi Saputra, MingFu Weng, Nic Chan
  • Área

    1526.0 m²
  • Ano do projeto

    2014
  • Fotografias

  • Collaborator

    Logam Designs Pte Ltd – Interiors and Z+N Group Pte Ltd
  • C&S Engineer

    PTS Consultants
  • M&E Engineer

    AE&T Consultants Pte
  • Contractor

    Ang Cheng Guan Construction Pte Ltd
  • Landscape Designer

    Nature Landscapes Pte Ltd
  • Lighting Consultant

    Sharon Lee
  • Cost Consultant

    YSCA Consultancy Singapore Pte Ltd
  • Mais informações Menos informações
© MingFu Weng
© MingFu Weng

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Templo Wat Ananda Metyarama é o templo budista Tailandês em Singapura mais antigo e único que recebe patrocínio da família real tailandesa. Com sua longa tradição de ordenar monges, o templo celebrará seu 90º aniversário desde sua inauguração, expandindo suas instalações atuais, adicionando um novo bloco ao lado de seu histórico santuário principal existente. A nova estrutura comemorativa terá que substituir os 3 pavimentos do atual edifício e dobrará os 600 m² de construída em área útil. O programa para o bloco de extensão não só pede mais aposentos para os monges, mas inclui salões adicionais de oração, centros de meditação, salas de aula, um museu e um grande espaço para festas comuns durante datas-chave do calendário budista.

© MingFu Weng
© MingFu Weng

Contexto do Terreno

Localizado no pequeno pedaço de terra no topo de uma colina, o templo, com o seu telhado dourado e estupas é um ícone distinto, visível desde toda vizinhança baixa do norte e leste. O templo volta-se contra uma forma alta em seu lado oeste, enquanto sua fachada sul enfrenta uma faixa de vegetação exuberante em um terreno baldio de terras do Estado.

© MingFu Weng
© MingFu Weng

Abordagem de Projeto

No início do projeto, o cliente pediu especificamente que a extensão do templo deveria aspirar a não seguir as tradições arquitetônicas dos templos tailandeses, mas sim ser um "reflexo" do mesmo. O projeto para o bloco anexo é desenvolvido a partir da narrativa do Buda atingindo sua iluminação enquanto meditava sob uma árvore Boddhi. Conceitualmente, a Árvore de Boddhi pode ser considerada como a casa original do Buda e a ideia de uma árvore que abriga, protege e nutre brota como uma noção-chave de nossa estratégia da proposta arquitetônica. A nova estrutura também formaria necessariamente uma moldura que define as fronteiras do espaço / forma um vazio, como sugerido pelos recursos visuais comuns do Buda meditando abaixo da árvore de Boddhi onde a árvore é essencialmente um quadro. O espaço vazio também informa a ausência da estupa existente que seria removido eventualmente.

Planta Baixa - 1° Pavimento
Planta Baixa - 1° Pavimento

Estratégia 1: Planejamento em forma de V

Assumindo uma planta em forma de V que volta-se contra a rodovia, o projeto do novo edifício seria enquadrar um grande pátio frontal, que pode receber grandes festividades coletivas religiosas. A ramificação de uma ou outra asa da planta em V serve para acomodar os diversos programas, conforme exigido nos vários níveis. Sistematicamente, os requisitos programáticos seriam dispostos e distribuídos em vários níveis de acordo com a noção de que o crescimento do budista com base nos seguintes: 1. Descoberta 2. Aprendizagem 3. Meditação 4. Sermão / Discurso

© MingFu Weng
© MingFu Weng

Estratégia 2: Fragmentação e Deslocamento de Volumes

Para enfatizar a hierarquia associada com o anterior, cada asa do novo bloco compreenderia o arranjo escalonado dos volumes deslocados e às vezes em balanço suportados pelo contraforte distorcido como colunas. Acentuando esse deslocamento volumétrico é um jogo de solidez e transparência aplicada sobre o envelope dos volumes. Por exemplo, a sala de meditação no 4º andar é o espaço do sótão fechado por painéis de vidro, o que permite maximizar a luz natural e vistas para os terraços verdes além. Como jardins suspensos, grandes floreiras também estão integradas ao projeto da fachada do edifício para permitir a "quebra" do edifício e permitir muita vegetação. Isso dá a ilusão de um edifício urbano "verde", que oferece um alívio visual para os residentes nas proximidades.

Corte
Corte

Estratégia 3: Aberturas

A abstração da filtragem de luz através das aberturas entre as folhas da árvore Boddhi foram mapeados na fachada para criar um padrão orgânico das janelas triangulares. Embora aparentemente aleatório, a posição e tamanho das janelas estão tabulados em relação ao grau de iluminação natural exigido no espaço interno. A mudança constante e dramática do jogo de luz e sombra através dessas janelas pode ser melhor experienciada nas salas de oração, relembrando que a mudança e a impermanência da vida é a única constante.

© MingFu Weng
© MingFu Weng

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Templo Budista Wat Ananda Metyarama / Czarl Architects" [Wat Ananda Metyarama Thai Buddhist Temple / Czarl Architects] 17 Nov 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/756145/templo-budista-wat-ananda-metyarama-czarl-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.