Ampliar imagem | Tamanho original
Este ano na Bienal de Veneza, nem todas as exposições são visíveis. O escritório Ozel Office, de Los Angeles, "hackeou" a Bienal com a ajuda de outros grandes escritórios: Asymptote Architecture, Greg Lynn Form, Neil M. Denari Architects, Murmur, e Oosterhuis Lenard. Juntas, essas firmas criaram um subversivo anexo digital à Bienal, acessível apenas através de um portal virtual que revela um mundo de modelos flutuantes e objetos em movimento ativados por elementos físicos do pavilhão central, que tem curadoria do próprio Koolhaas. Saiba mais sobre esse exposição, a seguir. Cobertura, escada, forro, aquecimento.... digital? Segundo a descrição do "Project Source Code", o único aspecto ausente na compilação de Koolhaas os elementos básicos da arquitetura é a esfera da inovação e evolução digital - o aspecto mais importante, segundo o criado do projeto, Guvenc Ozel. "Os arquitetos parecem ser os únicos artistas trabalhando no meio digital que não compartilham arquivos com seus colegas do mesmo modo como outras disciplinas fazem, como a música eletrônica, arte digital e outras semelhantes", diz ele. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar