Ampliar imagem | Tamanho original
Todos os verões as cidades francesas de Montpellier e La Grande Motte recebem o evento Le Festival Des Architectures Vives (Festival de Arquiteturas Vivas). Esse festival tem como objetivo sensibilizar o público em relação à arquitetura e proporcionar visibilidade ao trabalho dos arquitetos e designers. Nesse processo, o evento também chama a atenção para lugares anteriormente desconhecidos das duas cidades - em Montpellier, muitos jardins privados da cidade são abertos ao público na ocasião do evento. Já em La Grande Motte, a exposição acontece em meio aos espaços do centro da cidade. O festival deste ano conta com 18 instalações temporárias. Saiba mais sobre o evento a seguir. Cada festival conta com um pavilhão que é inaugurado uma semana antes das exposições, divulgando informações ao público antes e durante o evento. Essas estruturas são tradicionalmente projetadas por jovens arquitetos da região. Este ano os encarregados dos projetos foram Laura Nargeot e Aurélie Harlin do Atelier NH (Montpellier), e Jérôme Lafond e Marion Pujol do Atelier Jérôme Lafond (La Grande Motte). As instalações do festival são projetadas por equipes da França e outros países e concorrem a prêmios concedidos pelo júri e pelo público. Este ano o projeto "Breath Box", do escritório NAS Architecture, recebeu tanto o prêmio do júri como o do público. Uma menção especial foi concedida aos projetos "Onde Sensuelle", de Marion Moustey e Alexandre Arcens, e “Cloud Garden", do escritório americano Dots. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar