Ampliar imagem | Tamanho original
Quando falamos em cidades “inteligentes”, é comum pensarmos em cidades muito desenvolvidas tecnologicamente. Embora isso esteja correto, a tecnologia é apenas parte de uma série de atributos que, quando analisados em conjunto, determinam o quão inteligente uma cidade é. Dentre os aspectos observados  estão também o acesso aos serviços públicos, os planos de descontaminação e gestão de recursos naturais, os métodos de participação dos cidadãos, entre outros. Com o intuito de descobrir quais são as cidades mais inteligentes do mundo, o Centro de Globalização e Estratégia, juntamente com a Universidade de Navarra, elaborou o Índice Cities in Motion (ICIM) que, entre 2011 e 2013, analisou dez indicadores (Governo, Planejamento Urbano. Gestão Pública, Tecnologia, Meio-Ambiente, Projeção Internacional, Coesão Social, Mobilidade e Transporte, Capital Humano e Economia) em 135 cidades de 55 países. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar