O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Instalação de Sarah Sze para o Pavilhão dos EUA na Bienal de Arte de Veneza retorna para casa

Instalação de Sarah Sze para o Pavilhão dos EUA na Bienal de Arte de Veneza retorna para casa

Instalação de Sarah Sze para o Pavilhão dos EUA na Bienal de Arte de Veneza retorna para casa
Instalação de Sarah Sze para o Pavilhão dos EUA na Bienal de Arte de Veneza retorna para casa, Triple Point (Planetarium), 2013. Cortesia de Sarah Sze, Tanya Bonakdar Gallery, New York, and Victoria Miro Gallery, London. Fotografia de Tom Powel Imaging
Triple Point (Planetarium), 2013. Cortesia de Sarah Sze, Tanya Bonakdar Gallery, New York, and Victoria Miro Gallery, London. Fotografia de Tom Powel Imaging

É de pedra por dentro ou por fora? Espera, é mesmo uma pedra? Se não for, o que é então? Por mais bizarras que sejam essas perguntas, é exatamente isso que Sarah Sze queria que as pessoas se perguntassem ao visitarem sua exposição  Triple Point (Planetarium) no pavilhão dos EUA na Bienal de Arte de Veneza de 2013. Sze, cuja obra tende a distorcer a percepção que o visitante tem da realidade, "transformou o Pavilhão dos EUA numa rede de experiências imersivas através de uma série de instalações inter-relacionadas."

Embora o projeto tenha sido concebido especificamente para o Pavilhão Neoclássico, parte dele permanecerá em exposição no Bronx Museum of the Arts até 24 de agosto. Saiba mais sobre a instalação a seguir.

Triple Point (Planetarium), 2013. Cortesia de Sarah Sze, Tanya Bonakdar Gallery, New York, and Victoria Miro Gallery, London. Fotografia de Tom Powel Imaging
Triple Point (Planetarium), 2013. Cortesia de Sarah Sze, Tanya Bonakdar Gallery, New York, and Victoria Miro Gallery, London. Fotografia de Tom Powel Imaging

Segundo Sze, a exposição original era uma exploração de "como nos situamos num mundo perpetuamente desorientador." E acrescenta: "Cada um dos ambientes funciona como um lugar experimental, no qual os objetos tentar se tornar instrumentos ou montagens que buscam medir ou moldar nossa localização no tempo e espaço. A aspiração de construir esses modelos que capturam a complexidade -  e a impossibilidade dessa empreitada - caracteriza essa obra."

Triple Point (Planetarium), 2013. Cortesia de Sarah Sze, Tanya Bonakdar Gallery, New York, and Victoria Miro Gallery, London. Fotografia de Tom Powel Imaging
Triple Point (Planetarium), 2013. Cortesia de Sarah Sze, Tanya Bonakdar Gallery, New York, and Victoria Miro Gallery, London. Fotografia de Tom Powel Imaging

Mantendo o tema da desorientação, a exposição original se expandiu para além do Pavilhão dos EUA e ocupou a cidade. Poucos dias antes da Bienal de Arte de Veneza 2013 abrir, Sze e sua equipe colocaram pedras falsas, mas muito realistas, em locais inesperados da cidade. As esculturas, feitas a partir imagens de pedras impressas e uma estrutura de alumínio interna, confundiam e encantavam os habitantes e turistas.

Triple Point (Planetarium), 2013. Cortesia de Sarah Sze, Tanya Bonakdar Gallery, New York, and Victoria Miro Gallery, London. Fotografia de Tom Powel Imaging
Triple Point (Planetarium), 2013. Cortesia de Sarah Sze, Tanya Bonakdar Gallery, New York, and Victoria Miro Gallery, London. Fotografia de Tom Powel Imaging

A versão da instalação  levada para o Bronx Museum of the Arts também fará com que os visitantes se questionem o que estão vendo, levantando questões mais profundas sobre a compreensão do espaço-tempo em que nos inserimos. A instituição está entusiasmado em trazer a instalação de volta para casa. Para ter uma ideia de como era a instalação em Veneza, assista o vídeo abaixo.

Sobre este autor
Jennifer Whelan
Autor
Cita: Whelan, Jennifer. "Instalação de Sarah Sze para o Pavilhão dos EUA na Bienal de Arte de Veneza retorna para casa" [Sarah Sze's 2013 U.S. Venice Biennale Installation Coming Home] 20 Jul 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/624210/instalacao-de-sarah-sze-para-o-pavilhao-dos-eua-na-bienal-de-arte-de-veneza-retorna-para-casa> ISSN 0719-8906