Ampliar imagem | Tamanho original
Com curadoria de Rem Koolhaas, a Bienal desse ano impôs altas expectativas entre os arquitetos do mundo todo, algo visível na grande ansiedade durante os meses que precederam a abertura do evento. Como Koolhaas comentou na cerimônia de premiação, ele assumiu a difícil tarefa de reinventar a Bienal, reconhecendo a influência do evento em como a arquitetura é exibida em todo o mundo.  Sob o título Fundamentals, Rem mobilizou os curadores desse ano a reunir uma vasta quantidade de conhecimento, trazendo à luz pesquisas que haviam sido ocultas, esquecidas, fragmentadas e/ou previamente não examinadas, disponibilizando-as para a comunidade arquitetônica. Isso não foi alcançado apenas sob a forma e conteúdo da Bienal, mas também em diversas publicações produzidas pelos curadores (uma prática alinhada à tradição do OMA/AMO). Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar