Arena Clube Atlético Paranaense / carlosarcosarquite(c)tura

Arena Clube Atlético Paranaense / carlosarcosarquite(c)tura

© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)+ 23

Curitiba, Brasil
  • Proprietário Da Obra:Clube Atlético Paranaense (Diretor de Projetos e Construção Arq./Eng. Luiz Volpato)
  • Administração E Coordenação Da Obra:CAP S/A Arena dos Paranaenses
  • Acompanhamento E Coordenação Dos Projetos Complementares:carlosarcosarquite(c)tura
  • Fiscalização Arquitetônica Das Obras:carlosarcosarquite(c)tura
  • Acompanhamento E Coordenação Técnica Junto à Fifa:carlosarcosarquite(c)tura
  • Planejamento:MCA Auditoria e Gerenciamento
  • Estrutura De Concreto:Fhecor do Brasil
  • Fundações:Baras Engenharia Geotécnica e Fundações / Emepê Fundações
  • Estrutura Metálica:Andrade & Resende/ Brafer / SGE
  • Elétrica:Proelt Engenharia
  • Hidráulica E Prevenção De Incêndios:Barsch Engenheiros Associados
  • Climatização:Michelena Climatização
  • Tecnologia Da Informação:Jugend Engenharia de Automação
  • Luminotécnica:Philips / Ledmax
  • Assessoria Ambiental:Instituto de Pesquisa e Conservação da Natureza Ideia Ambiental
  • Assessoria Instalações Elétricas:Paralelo Engenharia e Informática
  • Certificação Leed:Petinelli Consultoria Empresarial
  • Comunicação Visual:carlosarcosarquite(c)tura / Foggiatto Comunicação Visual
  • Fluxo De Multidões:Modelle – Logística e Engenharia
  • Movimentação Teto Retrátil:Lanik
  • Elevadores:ThyssenKrupp
  • Policarbonato:Day Brasil / Sabic / Engepoli
  • Piso:Tecnogran
  • Cadeiras:Kango
  • Pintura:Renner/PPG
  • Luminárias:Philips / Ledmax
  • Telas De Led:Panasonic
  • Cerâmica Paredes:Portobello
  • Metais Sanitários:Hansgrohe/ Docol
  • Louças Sanitárias:Deca
  • Ti:NEC
  • Hidráulica:Hidroved
  • Caixilhos De Alumínio:Rissi Fachadas e Esquadrias
  • Vidros:Vidrolar
  • Forros:Ambiental Acabamento para Construção
  • Paredes E Divisórias De Banheiros:Div Company móveis e divisórias
  • Projeto Arquitetônico / Interiores / Paisagismo:carlosarcosarquite(c)tura
  • Cidade:Curitiba
  • País:Brasil
Mais informaçõesMenos informações
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Estádio Joaquim Américo Guimarães – considerado um dos estádios mais modernos do país, teve sua última reforma realizada no ano de 1999, e desde então contava com 55.797m2 de área construída em forma de ferradura, e capacidade para 24.510 espectadores.  Os aspectos de um estádio que atendia níveis adequados de conforto e segurança, somado à oportunidade de completar o anel com uma edificação nova, possibilitou responder – segundo o “Caderno de Encargos da FIFA” - aos requerimentos de capacidade, visibilidade, conforto e segurança.

© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)

Com a reforma e ampliação do Estádio, a nova Arena da Baixada atingiu 126.836m2 e capacidade para 42.417 lugares, com um adequado funcionamento programático - de extrema complexidade e com a mais alta tecnologia segundo padrões internacionais - para atender a diversos tipos de eventos massivos contemporâneos.

Detalhe
Detalhe

A solução arquitetônica adotada foi a de criar uma nova imagem como ícone para a cidade: uma “Caixa Iluminante”. A ideia foi construir uma envolvente que unificasse formalmente o Complexo e que permitisse uma imagem vinculante do evento interior com o bairro e a cidade. Esta pele exterior foi pensada dentro de um sistema de componentes de fácil montagem, para permitir agilidade na obra, limpeza e baixo custo. Os materiais utilizados foram preferencialmente padronizados e de produção local. Materialmente buscou-se uma permeabilidade entre interior e exterior, que, através da sua leviandade, translucidez e tecnologias de iluminação e imagem, produzissem uma verdadeira interação com a cidadania.

© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)

Dentre as diversas complexidades enfrentadas no processo projetivo, três premissas principais guiaram o processo, a fim de deixar um legado de alto valor para a população da cidade de Curitiba.

© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)

Arena Multi-eventos

A capital paranaense, com uma população de 4.000.000 de habitantes possui uma oferta cultural de alto nível, porém carecendo ainda de uma Arena Multi-eventos, em consonância com as necessidades contemporâneas. O Complexo Cultural e Esportivo passa a ser desta forma, o mais importante da América do Sul, composto pelo Estádio, Arena Indoor com capacidade para 10 mil lugares e um espaço exterior público integrador. Uma infraestrutura capaz de absorver eventos das mais diversas características: desportivos, culturais, religiosos, políticos, de entretenimento, de negócios, etc.

© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)

Integração urbana

Apesar da localização central do Estádio, dentro de um denso tecido urbano, o edifício possuía uma inadequada relação com o contexto urbano. Partindo-se então “do encontrado”, transforma-se o nível correspondente da Praça Afonso Botelho em uma grande Praça Urbana Comercial que unifica o espaço, integrando o novo Complexo à cidade. Isso possibilitou construírem-se verdadeiros vínculos materiais e simbólicos com o entorno. No sentido longitudinal projeta-se uma esplanada de 300 metros de comprimento por 17 metros de largura, permitindo a correta acessibilidade a todo o Complexo.

© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)

Sustentabilidade

O Complexo foi desenhado com um máximo aproveitamento natural para o conforto térmico-acústico-luminoso, e conta com um sistema reutilização das águas pluviais (100% das águas pluviais e águas cinzas), que são armazenadas para posterior utilização no antigo fosso que circunda o campo de jogo.

© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)

Em relação aos sistemas construtivos foram adotadas medidas como: produção em série de elementos modulares para minimizar gastos energéticos em fabricação, traslado e montagem em obra; sistemas de proteção solar e ventilação natural (tipo brise) para redução da carga térmica dos espaços interiores; cobertura em painéis de policarbonato para reduzir o aquecimento geral por meio de sombreamento.

© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)
© CAP S/A e carlosarcosarquite(c)tura (Luciano Machin Barriola)

Por outro lado, no que diz respeito à Sustentabilidade Ambiental o projeto vem cumprindo com as normativas estabelecidas pelo LEED na “LEED 2009 for New Construction and Major Renovations” e está em fase de certificação. 

Planta Baixa
Planta Baixa

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Arena da Baixada - Água Verde, Fazendinha/Portão, Curitiba - Paraná, 80250-070, Brasil

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Arena Clube Atlético Paranaense / carlosarcosarquite(c)tura" 17 Jun 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/621052/arena-clube-atletico-paranaense-carlosarcosarquite-c-tura> ISSN 0719-8906
Ler comentários
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.