O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular

Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular

Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular
Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular, Courtesy of midiaindependente
Courtesy of midiaindependente

O Governo Municipal de São Paulo está estudando a possibilidade de desapropriar 41 edifícios localizados na região central da cidade para transforma-los em habitações populares; uma estratégia para revitalizar a região.

Segundo José Floriano, secretário municipal de Habitação, a prefeitura pretende adquirir estas 41 edificações, muitas das quais há muito tempo ocupadas por movimentos bem organizados. O secretário deixa claro, entretanto, que “ocupação com menos de um ano não vai ficar.”

Dentre as ocupações que serão convertidas em moradias definitivas para sem-teto estão a Ocupação Mauá e a Ocupação Prestes Maia, ambas na região da Luz. Outros dois edifícios tombados pelo patrimônio histórico, o Hotel Lord, na região de Santa Cecília, e o Hotel Cambridge, na Bela Vista, serão revitalizados e transformados em conjuntos de habitação popular.

Ocupação Mauá, Região da Luz, São Paulo. Image © Felipe Neves via brasilpost
Ocupação Mauá, Região da Luz, São Paulo. Image © Felipe Neves via brasilpost

Uma questão ainda bastante delicada é a situação dos estrangeiros, para os quais Floriano diz que não haverá exceções. “Só para quem mora no país legalmente há mais de cinco anos e tem família. Não temos como atender todo mundo. E não podemos abrir exceções.”

Para viabilizar a moradia no centro com financiamento de R$ 72 mil do Minha Casa Minha Vida, o governo municipal vai fazer um aporte de R$ 20 mil por imóvel, valor igual ao que será depositado pelo governo estadual. Além disso, entram os custos de revitalização de cada prédio. Para 2014, a prefeitura estima gastar R$ 220 milhões em desapropriações — valor bastante superior ao montante gasto no ano passado, cerca de R$ 80 milhões.

“Cada apartamento no centro vai custar R$ 200 mil, um valor bem maior do que qualquer apartamento de programa habitacional no País. Mas vale a pena. Isso vai irradiar uma revitalização sem precedentes na região.”

Floriano diz também trabalhar em sintonia com a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), do governo estadual. “Os interesses são comuns em desenvolver políticas habitacionais que atendam essas famílias que não conseguem mais pagar o aluguel.”

Referência: R7 Notícias

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Romullo Baratto. "Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular" 11 Jun 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/620482/prefeitura-de-sao-paulo-pretende-desapropriar-41-edificios-no-centro-da-cidade-para-converte-los-em-habitacao-popular> ISSN 0719-8906
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.