O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular

Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular

Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular
Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular, Courtesy of midiaindependente
Courtesy of midiaindependente

O Governo Municipal de São Paulo está estudando a possibilidade de desapropriar 41 edifícios localizados na região central da cidade para transforma-los em habitações populares; uma estratégia para revitalizar a região.

Segundo José Floriano, secretário municipal de Habitação, a prefeitura pretende adquirir estas 41 edificações, muitas das quais há muito tempo ocupadas por movimentos bem organizados. O secretário deixa claro, entretanto, que “ocupação com menos de um ano não vai ficar.”

Dentre as ocupações que serão convertidas em moradias definitivas para sem-teto estão a Ocupação Mauá e a Ocupação Prestes Maia, ambas na região da Luz. Outros dois edifícios tombados pelo patrimônio histórico, o Hotel Lord, na região de Santa Cecília, e o Hotel Cambridge, na Bela Vista, serão revitalizados e transformados em conjuntos de habitação popular.

Ocupação Mauá, Região da Luz, São Paulo. Image © Felipe Neves via brasilpost
Ocupação Mauá, Região da Luz, São Paulo. Image © Felipe Neves via brasilpost

Uma questão ainda bastante delicada é a situação dos estrangeiros, para os quais Floriano diz que não haverá exceções. “Só para quem mora no país legalmente há mais de cinco anos e tem família. Não temos como atender todo mundo. E não podemos abrir exceções.”

Para viabilizar a moradia no centro com financiamento de R$ 72 mil do Minha Casa Minha Vida, o governo municipal vai fazer um aporte de R$ 20 mil por imóvel, valor igual ao que será depositado pelo governo estadual. Além disso, entram os custos de revitalização de cada prédio. Para 2014, a prefeitura estima gastar R$ 220 milhões em desapropriações — valor bastante superior ao montante gasto no ano passado, cerca de R$ 80 milhões.

“Cada apartamento no centro vai custar R$ 200 mil, um valor bem maior do que qualquer apartamento de programa habitacional no País. Mas vale a pena. Isso vai irradiar uma revitalização sem precedentes na região.”

Floriano diz também trabalhar em sintonia com a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), do governo estadual. “Os interesses são comuns em desenvolver políticas habitacionais que atendam essas famílias que não conseguem mais pagar o aluguel.”

Referência: R7 Notícias

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Romullo Baratto
Autor
Cita: Romullo Baratto. "Prefeitura de São Paulo pretende desapropriar 41 edifícios no centro da cidade para convertê-los em habitação popular" 11 Jun 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/620482/prefeitura-de-sao-paulo-pretende-desapropriar-41-edificios-no-centro-da-cidade-para-converte-los-em-habitacao-popular> ISSN 0719-8906
Ler comentários