Ampliar imagem | Tamanho original
O pavilhão da Argentina para a 14ª edição da Bienal de Arquitetura de Veneza analisa a modernidade em torno do IDEAL e do REAL, perguntando-se como foram digeridas no país as ideias modernas "ideais" que acabaram originando o "real" das cidades. Como ocorreu essa tradução do IDEAL para o REAL? Continue lendo a descrição da exposição por seus curadores -Emilio Rivoira y Juan Fontana- e veja algumas imagens exclusivas, a seguir. Do Catálogo Oficial da 14ª Mostra Internacional de Arquitetura. A contribuição argentina para a Bienal de Veneza 2014 busca aprofundar o debate atual sobre a contínua digestão profissional das ideias "modernas" (IDEAL), e o que a sociedade realmente constrói para dar forma ao habitat de nosso modo de vida (REAL). O mundo do IDEAL resume as aspirações de mudança, desejo, fascinação e comprometimento com as novas ideias. Ele expõe o desafio e frustração, os ideais e as interpretações equivocadas, a excelência e o vulgar, o sagrado e o profano. Coisas aceitas e incompreendidas.   Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar