O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. 2 vivendas em Torre de Miguel Sesmero / GAas architecture studio

2 vivendas em Torre de Miguel Sesmero / GAas architecture studio

2 vivendas em Torre de Miguel Sesmero / GAas architecture studio
2 vivendas em Torre de Miguel Sesmero / GAas architecture studio, © Fernando Alda
© Fernando Alda

Antecedentes

Na região de Llanos Olivenza, a oeste da província de Badajoz, fazendo fronteira com Portugal no oeste, encontra-se a área de referência. No bairro de Church Street, no extremo leste de Torre de Miguel Sesmero, o terreno de geometria poligonal tem uma área de 162,63 m2. Localizado entre terrenos e localizado dentro de um quarteirão dividido em pequenos lotes destinados, principalmente, para o uso industrial.

© Fernando Alda

Embora a rua esteja localizada fora da cidade, ela permanece perto de centro, a partir do qual herda suas características; é, portanto, uma rua estreita, com 5 m de largura, em média, e com edificações que não passam de dois andares acima do solo. Ainda pode-se acrescenta duas condições que dão um caráter especial à rua. A primeira é a proximidade da igreja paroquial de Nossa Senhora da Candelária, um edifício religioso construído no final do século XVI por professores de Zafra, com um imponente volume que domina o horizonte da cidade; a segunda é a sua condição de fronteira, que é então aproveitada para experimentar a domesticidade da imagem dos edifícios industriais que se encontram no ponto de articulação entre o campo e a cidade.

© Fernando Alda

Transferências de paisagens intermediárias

O olhar contemporâneo sobre a cidade requer o reconhecimento dos vetores que afetam uma densa realidade urbana obrigada a viver com discursos cruzados, que chegam a ser quebrados e disléxicos. A cidade é como um poema aberto, herdado e que cada geração tem a responsabilidade de dar continuidade. Mas a resposta está condenada a ser fragmentada e incompleta; uma linha é adicionada ao poema, uma peça de uma engrenagem sem fim, porque a cidade é um poema que nunca acaba.

Diagrama

O projeto inclui uma nova linha ao poema, um novo link na cidade, que reconhece sua origem, mas cujo destino final pouco lhe importa. A ideia de adicionar é perseguida com uma obsessão particular pelo projeto, buscando se dissolver no meio em que se trabalha. Entretanto, sua colonização é sempre crítica com respeito ao lugar ao qual se incorpora. O edifício acomoda-se entre suas peças adjacentes e não deixa de ter esse caráter estranho com o qual se soma às situações. Apenas a realidade compartilhada de tal diversidade de objetos é o que constitui essa difícil ideia de espaço urbano comum.

Planta 01

Intervir mediante estratégias que respondam de forma material ao contexto em que se insere é, sem dúvida, compartilhar e pertencer a um lugar. Sem recorrer ao folclore. Sem renunciar a contemporaneidade. A abordagem visa estabelecer vínculos com a memória e com a realidade mais próxima, como um rumor contínuo que pede para ser ouvido com atenção.

Planta 02

A transferência de paisagens é o mecanismo através do qual o objeto projetado adquire propriedades ou características do entorno, procurando um efeito recíproco sobre o lugar que ocupa. A condição de fronteira do terreno é explorada para se reinventar a adaptação interna dos edifícios industriais, que estão localizados nos pontos de articulação entre o campo e a cidade. O olhar estrangeiro permite apreciar as qualidades daquilo, que ainda que próximo, não é óbvio. Usando um sistema construtivo simples e de baixa tecnologia dos elementos de uma arquitetura primitiva, tenta-se redescobrir e, de uma forma criativa, remodelar a arquitetura industrial. A essência construtiva dos espaços de secagem de Extremadura é transferida a partir da periferia para o nosso edifício: A construção de um volume peneirado pela trama da pele das fachadas permite a iluminação e a ventilação do espaço; um piso suspenso que isole a humidade do solo; e dormitórios pendurado como se fosse um sistema de secagem.

Corte

O restante do projeto baseia-se em estratégias de composição para resolver o programa funcional. Em um terreno comprimido, as diferentes estâncias das habitações vão gradualmente tornando-se seu próprio nicho. Cada residência tem dois andares, com um piso térreo muito transparente, onde se desenvolve a área de estar, e uma escada, livre ao longo do vazio, que faz a comunicação com o pavimento superior. No primeiro andar estão os dormitórios, que “penduram-se” na cobertura. Neste sentido, não existe apenas um zoneamento por usos, mas é esta a condição levada às características físicas dos espaços, comprimindo-se em áreas de descanso e recolhimento, e expandindo-se nas zonas de principal uso diurno.

© Fernando Alda

A cobertura dá continuidade à fachada, inclusive em sua materialidade. Através da geometria facetada, ela é comprimida e recortada, adaptando-se ao volume único e homogêneo da peça, fortemente caracterizado pelo declive da rua. O edifício, que anteriormente aproximava-se a um contexto industrial, levanta-se agora sobre seu perfil e se distancia para assim somar-se ao entorno urbanos e aos montes e planícies da paisagem agrícola.

Ficha técnica:

  • Arquitetos:GAas architecture studio
  • Ano: 2011
  • Endereço: Barrio de la Iglesia, 1 y 3. 06172 Torre de Miguel Sesmero, Badajoz, Extremadura, Espanha. Galapagar Espanha
  • Tipo de projeto: Residencial
  • Status:Construído
  • Materialidade: Concreto
  • Estrutura: Concreto
  • Localização: Barrio de la Iglesia, 1 y 3. 06172 Torre de Miguel Sesmero, Badajoz, Extremadura, Espanha., Galapagar, Espanha
  • Implantação no terreno: Adossado às 2 divisas

Equipe:

Equipe: Raúl Gálvez Tirado, José Algeciras Rodríguez

Informação Complementar:

Colaboradores: Inmaculada Pérez Sánchez, Lucía Gómez Sánchez; Carlos Olivera Quintanilla
Consultores: José Domingo Lago Martín

Empreiteira: Coedypro. Diego Carretero Romano

Orçamento: 123.364,49 €

Sobre este escritório
Cita: Marina de Holanda. "2 vivendas em Torre de Miguel Sesmero / GAas architecture studio" 04 Dez 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/83663/2-vivendas-em-torre-de-miguel-sesmero-gaas-architecture-studio> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.