Ampliar imagem | Tamanho original
A intervenção focou em duas premissas anexadas no Arquivo de Galícia,  edifício integrado na "Cidade da Cultura da Galícia , para o uso como um café e loja do museu. O projeto inciou através da ligação entre as duas áreas por meio de duas cavidades separadas e perfuradas no paredão que separa cada ambiente, mantendo a separação de ambos os espaços e permitindo a utilização e gerenciamento de cada lado simultaneamente, como é feito tradicionalmente em cantinas de aldeias galegas. Nossa proposta procura o seu apoio, através de uma linguagem contemporânea, sobre a cultura popular na Galícia. Essas referências fazem alusão às sensações subliminarmente ordinárias da nossa identidade cultural. Para começar, nós nos referimos à cantina como um modelo de estabelecimento tradicional da região, o conceito permite uma reinterpretação através de um filtro moderno. Abstraindo essa ideia, as mesas são dispostas paralelamente alongadas sob árvores esquemáticas evocando festas populares no abrigo da sombra. Um longo balcão atravessa a parede que une e serve a cafetaria e loja do museu. Sobre este elemento, formas geométricas e cores desinibidas, que lembram as manifestações de arte popular tradicional galega. Como suporte para a área de cafetaria, um corpo redondo e rotundo concebe uma cozinha escondida, um espaço para preparar a comida e que serve de apoio para o bar. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar