O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro Comercial La Almazara / Rafael Landete, Emilio Cortés

Centro Comercial La Almazara / Rafael Landete, Emilio Cortés

Centro Comercial La Almazara / Rafael Landete, Emilio Cortés
Centro Comercial La Almazara / Rafael Landete, Emilio Cortés, © Eugeni Pons
© Eugeni Pons

Memória pelos arquitetos.
San Vicente del Raspeig é um município da província de alicante, situado ao noroeste da capital da província. Tem uma extensão de 3.934 Há, é como, 39,34 Km², que representam 0,67% da província de Alicante, e 0,16% do total da comunidade Valenciana.

© Eugeni Pons

O meio climático é o típico do litoral mediterrâneo, apesar que tenha índices de aridez superiores aos normais do resto da região. As médias climáticas oscilam entre 11ºC de janeiro e os 35ºC de julho a agosto, enquanto que as chuvas não apssam de 340 m³ anuais, e além disso estão desigualmente distribuídas ao longo do ano. A maioria das chuvas se dá no outono durante o mês de outubro, e na primavera no mês de abril. Os dias de chuva são 38 ao ano.

© Eugeni Pons

Em geral, o clima é muito agradável, desfrutando de uma atmosfera muito clara, com um ar muito puro. Não tem vegetação arbórea, excetuando a cultivada e alguns grupos de pinheiros nas fazendas e chalés. Ervas daninhas que crescem em áreas não cultivadas são típicas de clima mediterrâneo, como o esparto, alecrim, cerrado, etc.

© Eugeni Pons

Embora o casario de San Vicente del Raspeig date de antes do século XV é durante a segunda metade do século XX e os primeiros anos deste século quando sofre um aumento substancial na população, uns 48.000 aproximadamente potencializado pela universidade de Alicante, localizada ao sul do limite do município e por sua proximidade a Alicante como cidade dormitório da capital da província.
O centro comercial La Almazara se situa ao nordeste da população em uma zona nova propiciada pela forte demanda de espaço residencial no últimos tempos na qual o próprio planejamento municipal estabeleceu uma Manzana (quadra) completa destinada para o setor terciário.

© Eugeni Pons

Com uma orientação norte sul em uma das diagonais do lote de proporções quadradas, tem uma superfície total entorno aos 21.000 metros quadrados dos quais algo mais que 7.000 são destinados a edificação e o resto está reservado para zonas verdes, espaços de passeio e estacionamentos. O desnível da incidência solar na sua diagonal norte – sul apresenta um desnível de 1 metro aproximadamente, tão baixo o volume do local 1 da topografia apresentava uma perfuração suficientemente pronunciada como para executar uma planta de subsolo sem a necessidade de levar a cabo um movimento de terras importante.

© Eugeni Pons

A edificação local surge toda em planta baixa apoiada por uma grande marquise de 3,6 metros em balanço, cuja função principal é a de proteger as zonas de janelas da incidência solar direta assim como criar um passeio de pedestre na sombra que vai percorrendo todo o conjunto e da unidade para a edificação. Esta vai percorrendo todos os locais até que decidimos dobrá-la e transforma-la em um totem publicitário de todo o conjunto, onde se situa toda a sinalização do centro. O totem tem pouco mais de 19 metros de altura e está realizado mediante um duplo compartimento de estrutura metálica revestida com painéis de GRC de 4mm de espessura convertendo-se em no ícone principal de todo o conjunto.

Planta

Surge uma estrutura disposta em forma de C buscando vários condicionantes iniciais, por uma parte a orientação solar, a parte aberta do C se orienta para o sul com a finalidade de que tenha a melhor orientação possível para poder usar todos os espaços abertos a maior parte do ano dada as características climáticas da zona, por outro lado se resguarda do exterior formando um espaço interno do lote onde se situam o grosso dos comércios, deixando uma pista perimetral a mesma para a carga e descarga de mercadorias dos locais, o que nos permite evitar cruzar os usos.

© Eugeni Pons

Os espaços de passeios de pedestres foram projetados dando-os prioridade sobre o carro, levantando seções de até 8 metros de largura apoiadas sempre em zonas verdes que acompanharam a vegetação autóctone do lugar quando se passa por elas. Vegetação que além de ser do lugar foi projetada pensando nos espaços com sombra e nas difíceis condições pluviométricas da zona, evitando assim importantes consumos de água para sua manutenção.

© Eugeni Pons

A tipologia construtiva dos comércios surge mediante localização adequada com acesso tanto a partir das zonas de pedestres de frente para o público geral, como a partir das zonas perimetrais para acesso de mercadorias. Os locais foram construídos com estrutura pré fabricada de concreto armado com concretagem in situ, o que nos permitiu levantar todo o conjunto em menos de 9 meses. Os fechamentos são de painéis pré faricados de concreto armado feitos com cimento branco de 160mm de espessura presos diretamente na estrutura. A cobertura foi feita mediante painéis sanduiche de 90mm de espessura com lâmina impermeável soldada pela face superior.

Fachadas

Toda a marquise, como o totem, foi realizada em GRC o que nos permitiu por um lado manter a imagem do conjunto em concreto branco e reduzir a espessura para 4mm, diminuindo o peso da estrutura nos balanços, o que nos levou a poder faze-los maiores.
As fachadas dos locais que recaem sobre as zonas de pedestres foram projetadas todas em vidro, dado que as marquises nos controlava a incidência solar, o vidro vai do chão ao teto alcançando uma altura total até a parte baixa da marquise de 4,5 metros de altura, isto graças a umas seções de vidro de 8+8/12/8+8 deixando todo os perfis ocultos em baixo do pavimento e na marquise, dando uma imagem mais limpa a todo o conjunto potencializando o que é mais importante em um local comercial, o produto exposto atrás da vitrine.

Em definitivo, todo o conjunto se nutre de uma topografia uniforme e um clima propício para o uso e desfrute de espaços abertos entorno das edificações que delimitam as praças de estacionamentos, potencializando os espaços para pedestres apoiados em uma vegetação reconhecível no entorno.

Ficha técnica:

  • Arquitetos:
  • Ano: 2012
  • Endereço: rua La Huerta, San Vicente del Raspeig Alicante Espanha
  • Tipo de projeto: Comercial
  • Status:Construído
  • Materialidade: Pedra e Vidro
  • Estrutura: Concreto
  • Localização: rua La Huerta, San Vicente del Raspeig, Alicante, Espanha
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquitetos: Rafael Landete Pascual, Emilio Cortes Saura
  2. Aparelhador: Juan Miguel Mayor Solbes (Mayor & Guijarro Arq Técnicos, S.L.P.)
  3. Engenharia: Cota Acota Ingeniería
  4. Promotor: ESPACIO Y OCIO LA ALMAZARA, S.L.
  5. Construtor: CONSTRUCCIONES DAVIDMUR , S.L. / TRABIS PREFABRICADO ARQUITECTONICO, S.L.
  1. Orçamento: 3.472.546,00 €
  2. Data de início: 30 de Maio de 2011
  3. Data de finalização: 14 de Março de 2012

 

Cita: Leonardo Marquez. "Centro Comercial La Almazara / Rafael Landete, Emilio Cortés" 04 Ago 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/62692/centro-comercial-la-almazara-rafael-landete-emilio-cortes> ISSN 0719-8906