Ampliar imagem | Tamanho original
© Fabio Kotinda© Fabio Kotinda© Fabio Kotinda© Fabio Kotinda O Projeto O projeto desenvolvido para a residência de um jovem casal, em uma casa de vila no bairro do Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, datada do início do século XX, procurou estabelecer a harmonia entre o conjunto existente e as intervenções que foram feitas e com o entorno, respeitando as orientações do patrimônio. Seu principal objetivo foi, dessa forma, atender os desejos dos seus futuros moradores. As vilas operárias da antiga fábrica possuem um conjunto de casas geminadas [08 casas], com praticamente o mesmo tipo de ocupação do lote [50%], e dimensões [4.5 de fachada por 18m de profundidade]. Por ser uma área preservada pelo patrimônio, algumas determinações traçaram as diretrizes do projeto. Primeiro, devem ser mantidas a volumetria e características do conjunto existente, conformado pela fachada principal voltada para a rua [mantendo as proporções e vãos existentes], a cobertura de telha cerâmica, e a fachada interna [podendo sofrer alterações para abertura de novos vãos, mas deveria ser mantida ou recuperada a estrutura original]. Além disso, as normas para ocupação do lote determinam que: se for previsto um novo pavimento dentro do conjunto original, a laje tem que obedecer a um afastamento mínimo da fachada principal; deve ser mantida uma área não edificada que corresponda a 20% da área total do lote; e caso se construa uma nova estrutura, a mesma deve estar afastada do conjunto original. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar