Ampliar imagem | Tamanho original
© Georges Fessy© Georges Fessy© Georges Fessy© Georges Fessy © Georges Fessy Convidado para criar uma nova extensão e triplicar a capacidade do Tribunal de 50000m² para 150000m², o desafio de Perrault não era apenas o de aumentar o espaço, mas também o de dar harmonia para o edifício que já foi ampliado três vezes. Inaugurado em 1973, quando a Comunidade Europeia tinha apenas seis países membros, o Tribunal da Justiça foi ampliado em 1988, 1993 e 1994. Assim, o desafio do projeto era triplo: funcional, urbano e institucional. © Georges Fessy Primeiro, o Tribunal requereu 100000m² adicionais para abrigar mais de 2000 juízes, funcionários e tradutores. Segundo, ampliações sucessivas, com desenhos às vezes contraditórios, necessitavam ser racionalizados e funcionar como um todo. Foi, portanto, necessário não apenas criar um espaço extra, mas criar uma unidade, através dum edifício que parece mais com uma “injeção” harmônica do que uma quarta extensão. Terceiro, o esquema de Perrault procurou reforçar a importância simbólica da instituição prestigiada. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar