O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Parque de Investigação Biomédica / Pinearq + Brullet-De Luna Arquitectes

Parque de Investigação Biomédica / Pinearq + Brullet-De Luna Arquitectes

Parque de Investigação Biomédica / Pinearq + Brullet-De Luna Arquitectes
Parque de Investigação Biomédica / Pinearq + Brullet-De Luna Arquitectes, © Ferran Mateo
© Ferran Mateo

© Ferran Mateo

O parque de Investigação Biomédica está situado na 1ª linha marítima de Barcelona, ao lado do Hospital del Mar formando, em conjunto com este e com os edifícios universitários Universitat Pompeu Fabra e Universitat Autònoma de Barcelona, uma macro ilha que agrupa assistência sanitária, docência e investigação.

A envolvente do terreno está caracterizada pela proliferação de edifícios singulares: duas grandes torres no bairro da Vila Olímpica, o novo edifício de Gás Natural, um pequeno edifício de habitação, a torre monobloco do Hospital del Mar, a escultura do Frank Ghery chamada o Peixe, um polidesportivo.

© Llúis Casals

A estratégia que está por trás deste envolvente passou primeiro, por integrar o polidesportivo em processo de recuperação no edifício do Parque de Investigação Biomédica, colocando-o sob o mesmo, e segundo, encontrar uma volumetria que não entre em competição em altura relativamente aos edifícios da envolvente, mas sim que se relacione formalmente e dialogue com eles.

A proposta de uma grande plataforma que ordene o terreno, de forma muito irregular, e colocação em cima da mesma de um edifício sobre-elevado em forma de tronco, com base elíptica, cortado diagonalmente, permitiu ordenar a envolvente e relaciona-lo de forma suave com os volumes mais próximos.

© Llúis Casals

A forma elíptica surge da necessidade de adaptar um edifício de grandes dimensões (cerca de 35.000 m2 acima do solo) a um terreno muito ajustado, de forma sensivelmente irregular e com volumetrias muito diferentes das existentes em seu redor.

O edifício projeta-se necessariamente de forma compacta de forma a adaptar-se ao terreno, mas escadeia-se até ao mar, suavizando a frente marítima e adaptando-se às edificações do passeio marítimo, que nesta zona tem alturas reduzidas. A frente traseira é mais imponente á cidade, doando aos laboratórios o espaço que precisam.

© Ferran Mateo

Esta forma escadeada até ao mar, facilita a colocação de painéis solares na cobertura para a produção de água quente e eletricidade e creia um espaço bem integrado no prédio para colocar as maquinas para as instalações.

O interior do edifício esvazia-se, para criar uma nova realidade independente da envolvente, que emoldurará e controlará as vistas ao mar e permitirá regular a entrada de sol. O Auditório encontra-se suspenso no grande pátio central, com uma superfície de cobertura feita de água, que reflete o céu e que lembra a presença do mar.

© Ferran Mateo

A estrutura do edifício tem uma consola de 7 metros em todo o seu perímetro. O revestimento da fachada é de madeira natural (red-cedar) semi-interrompida, ligeira, que não toca o pavimento, que tenta aligeirar visualmente o edifício. Com a sua concepção compacta e unitária apresenta uma grandeza substancial.

Esta segunda pele permite um bom controle da luz natural e das prestações energéticas do edifício.

Implantação
Corte Longitudinal

Ficha técnica:

  • Arquitetos:Pinearq, Brullet-De Luna Arquitectes
  • Ano: 2005
  • Área construída: 55500 m²
  • Endereço: Calle del Doctor Aiguader, 88 Barcelona Espanha
  • Tipo de projeto: Educacional
  • Status:Construído
  • Materialidade: Madeira

Equipe:

  1. Arquitetos: Albert de Pineda Àlvarez (Pinearq), Manuel Brullet Tenas e Alfonso de Luna (Brullet-De Luna Arquitectes)
  2. Colaboradores: Toni Montes Boada, Volker Zimmermann, Elisabet Solé Cuatrecases, Raúl Garcia, Estefanía Aguado Figueras

Informação Complementar:

  1. Arquitetura Tecnica: Enne-Gestió Activa de Proyectos S.l.p.( Imma Casado), Francesc Xurigué
  2. Segurança de obra: Servei de Prevenció Gaudí,
  3. Estrutura: Manuel Arguijo y Asociados S.l.
  4. Instalações: JG&Asociados
  5. Empreiteiro: Ute Dragados-Comsa, Ute Axima-Klimacal, Ute Cobra-Elecnor
  6. Promotor: Comunidad de Biens del Parque de Investigación Biomédica de Barcelona
  7. Cliente: Ajuntament de Barcelona, Consorci de la Zona Franca, D.U.R.S.I.
  1. Revestimento Exterior:  Brise-soleil de madeira de cedro vermelho (Llambí)
  2. Pavimento exterior: Laje pre-fabricada vibro-prensada y armada con textura de madeira conífera impresa ao relevo. (PAVIMENTSMATA)
  1. Prêmios: FAD (Foments de les Artes i del Disseny) dei soci, finalista premio FAD di architettura
  2. Fotógrafos: Ferran Mateo, Llúis Casals

 

Sobre este escritório
Pinearq, Brullet-De Luna Arquitectes
Escritório
Cita: Gica Fernandes. "Parque de Investigação Biomédica / Pinearq + Brullet-De Luna Arquitectes" 28 Mai 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/50984/parque-de-investigacao-biomedica-pinearq-mais-brullet-de-luna-arquitectes> ISSN 0719-8906