Ampliar imagem | Tamanho original
© GAZ arquitectos - Igor Ortega© GAZ arquitectos - Igor Ortega© GAZ arquitectos - Igor Ortega© GAZ arquitectos - Igor Ortega Construir um edifício, que abrigue uma quadra de frontón (quadra de um jogo basco: a pelota basca), que por seu uso, necessita três paredes cegas maciças de grande envergadura, implica em tomar decisões drásticas na hora de atacar um projeto com essas premissas. © GAZ arquitectos - Igor Ortega Além disso, a situação topográfica da obra, em um cume dominante na área, os fortes ventos que castigam a zona, e a impossibilidade da realização de escavações profundas no entorno, não permitem nenhum disfarce ou truque. Portanto, tem-se que assumir a presença do edifício na paisagem sem complicações e responder com uma peça completa pétrea e pesada. O resultado é uma peça prismática, de blocos de pedra, sem escala aparente, nem referência alguma, que se converte em um objeto abstrato e referencial na paisagem. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar