Ampliar imagem | Tamanho original
O Museu Nacional da Noruega foi selecionado para a curadoria do Pavilhão Nórdico na Bienal de Veneza 2014, em colaboração com o Museu da Arquitetura Finlandesa, o Centro Sueco de Arquitetura e Design de Estocolmo e o escritório Space Group. A exposição, "FORMS OF FREEDOM: African Independence and Nordic Models” (Formas de Liberdade: Independência Africana e Modelos Nórdicos) estudará o papel da arquitetura moderna nórdica na libertação da África Oriental durante as décadas de 1960 e 70. Segundo os curadores, "A libertação da Tanzânia, do Quênia e da Zâmbia nos anos 60 coincide com a fundação da ajuda ao desenvolvimento nos países nórdicos, onde havia uma crença generalizada de que o modelo social democrático poderia ser exportado, traduzido e utilizado para o crescimento econômico e bem estar social. Os líderes dos estados africanos, por sua parte, buscavam parceiros sem um passado colonial sombrio e buscaram simular os resultados alcançados pelos estados nórdicos após a Segunda Guerra Mundial. As democracias nórdicas e os novos estados africanos estabeleceram sólidos vínculos construídos em uma crença mútua no progresso." Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar