Ampliar imagem | Tamanho original
A casa foi desenhada para criar a habitação permanente de quem deseja viver no núcleo primitivo de Lagos, no Algarve. É uma intenção que deve ser estimada por contribuir para a requalificação e dinamização de uma área urbana sensível, que precisa ser revivida. Resolveu-se também  a ocupação do espaço de uma ruína , entre duas habitações, inserida numa frente de rua. A construção pré-existente, sem aparente relevo arquitectónico e desvirtuada da sua forma original, apresentava-se pois em completo estado de ruína, sem cobertura e sem quaisquer condições de recuperação, sendo a reconstrução de raiz a forma de intervenção mais adequada e viável. A nova habitação foi desenhada sobre a mesma área de implantação (com cerca de 100 m2), ocupando um espaço estreito (cerca de 6,50 m de frente), mas profundo, que se abre para um íntimo pátio confinante com a muralha da cidade, uma zona  complementar, de vivência no exterior, que veio enriquecer a solução arquitetônica. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar