Ampliar imagem | Tamanho original
Inserido no projeto do Parque de Pedras Salgadas da autoria dos arquitetos Luís Rebelo de Andrade e Tiago Rebelo de Andrade surgiu o desafio de criar um objecto que pudesse ir ao encontro do imaginário das casas da árvore. A ideia foi criar um objecto que se afastasse da ortogonalidade e de conceitos pré-estabelecidos associados à construção. Esta casa, desenvolvida em parceria com a empresa Modular System, utiliza tecnologia - já testada em protótipos - que permite uma construção leve autoportante.  Os materiais usados permitem estabelecer a ligação e definir uma imagem coerente da proposta numa simbiose perfeita da casa com o parque: a casa surge repentinamente no campo visual do observador, tal como um animal selvagem. As escamas da ardósia, em contraponto com a madeira na face inferior, associadas à forma, sugerem a serpente deslizando entre as árvores. Os revestimentos em ardósia e em madeira, matéria-prima autóctone, fomentam também a integração e conferem invisibilidade a estas pequenas casas, impedindo-as de assumir o protagonismo que pertence a este parque centenário. A casa tem uma casa de banho dividida em 2 partes, um quarto com cama de casal, uma cama/sofá e uma pequena cozinha.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar