Ampliar imagem | Tamanho original
A petição para que Denise Scott Brown seja reconhecida retroativamente como laureada do Prêmio Pritzker de 1991, em conjunto com Robert Venturi, ultrapassou 12 mil assinaturas. Dentre os partidários estão os laureados com o mesmo prêmio Zaha Hadid, Rem Koolhaas e o próprio marido e sócio há mais de 40 anos de Scott Brown, Robert Venturi. O sucesso desta campanha, iniciada por duas jovens mulheres da Escola de Design de Harvard, vai além da luta pelo reconhecimento de Denise Scott Brown – trata-se de uma campanha para se repensar a difícil e freqüentemente injusta posição da mulher na arquitetura.   Saiba mais na sequencia… Apenas duas arquitetas receberam o Prêmio Pritzker em seus 34 anos de existência – um número incrivelmente pequeno se pararmos para refletir a respeito. Soma-se a isso o fato igualmente desanimador de que apenas 16% dos arquitetos licenciados nos Estados Unidos são mulheres, apesar de estarem em igualdade numérica nas escolas de arquitetura das universidades americanas. Zaha Hadid conta que durante sua carreira como professora, as mulheres eram sem sombra de dúvida suas melhores alunas, mas que concluída a graduação, a maioria delas simplesmente “desviava” da profissão. A pergunta que devemos nos colocar é: por quê? Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar