i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 11 coisas que você aprende no seu primeiro emprego de arquitetura

11 coisas que você aprende no seu primeiro emprego de arquitetura

  • 07:00 - 24 Julho, 2017
  • por
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
11 coisas que você aprende no seu primeiro emprego de arquitetura
© Megan Fowler
© Megan Fowler

Você conseguiu! Você terminou esses anos de escola de arquitetura, aperfeiçoou seu portfólio e seu discurso de entrevista e você conseguiu seu primeiro emprego em um escritório de arquitetura. Todos disseram que trabalhar em uma empresa seria muito diferente do que você costumava fazer na escola, mas até você experimentar por conta própria, não há como saber exatamente o que isso poderia implicar. Uma vez que você enfrentou as maiores questões de vida sobre a sobrevivência fora da escola de arquitetura, você ainda precisa aprender a funcionar em um trabalho cotidiano. A curva de aprendizado é íngreme e certamente pode ser esmagadora, mas você chegou até aqui e há algumas lições e habilidades que você, com certeza, aprenderá rapidamente ao iniciar sua carreira.

1. Pode ser que você não crie muito

Todos ouvimos as histórias de horror de novos funcionários se tornando escravos do revit e se desfazendo lentamente na frente de seus computadores trabalhando em detalhes de divisórias de banheiro. Embora não seja necessariamente tão sombrio, não espere receber uma grande atribuição de projeto no primeiro dia no escritório. Isso, é claro, depende do tipo e tamanho da empresa para a qual você trabalha. Uma empresa menor é muitas vezes mais propensa a dar-lhe experiência em uma grande variedade de tarefas, incluindo algum trabalho de projeto e criação, enquanto as empresas maiores geralmente têm seus funcionários para assumir papéis mais especializados. Em que condições você trabalha melhor depende da experiência, por isso, você nem sempre pode saber logo na primeira vez. Se você não está satisfeito com o tipo de tarefas que você recebe, você pode pedir ao seu supervisor para assumir responsabilidades diferentes, mas pode expandir sua definição mental de "projetar". Mesmo nas atribuições mais mundanas que você faz e requerido um pensamento cuidadoso e tomada de decisão e você pode realmente "projetar" todo o trabalho que você faz, aplicando pensamento de criação que você desenvolveu para todas as tarefas.

2. A comunicação é realmente a chave

Parece clichê, mas uma coisa que pode ser difícil de simular na escola é o papel da comunicação entre várias partes que sempre estão envolvidas no projeto e construção de um edifício. Embora, neste momento, a maioria de nós tenha sido iludido com a ideia do arquiteto / gênio solitário, perceber como a coordenação e a comunicação são parte do seu dia de trabalho, pode ser surpreendente. Não se espera que os arquitetos tenham todo o conhecimento e experiência necessários para construir um edifício do início ao fim, mas esperamos orquestrar, coordenar e facilitar a comunicação entre todas as pessoas que compõem essa base de conhecimento coletivo. A qualidade dessa comunicação pode criar ou destruir um projeto talvez até mais facilmente do que a qualidade da arquitetura do prédio. Não fique envergonhado se você não sabe alguma coisa, basta encontrar a pessoa que faz.

3. Pergunte

© Megan Fowler
© Megan Fowler

Pergunte TUDO. Pode parecer óbvio, mas esta é uma das coisas mais importantes que você pode fazer quando está começando no mercado. Alguns podem hesitar em mostrar falta de conhecimento em uma determinada área para seus gerentes de projeto ou podem ficar desconfortáveis interrompendo uma e outra vez para pedir ajuda, mas confie em mim, eles prefeririam gastar o tempo explicando isso para você do que você arriscar e cometer um erro. Porque, ao contrário da escola, um erro aqui pode custar dinheiro e tempo reais. Você ainda cometerá alguns erros? Claro, acontece. Mas a melhor maneira de minimizar esse risco e, coincidentemente, a melhor maneira de aprender e mostrar aos seus supervisores que você está interessado e se envolver em seu trabalho, é fazer todas as perguntas que você possa.

4. Continue aprendendo

Em uma nota relacionada, é importante nunca parar de aprender e nunca perder a curiosidade que você teve na escola. A escola de arquitetura cria uma ótima base, mas uma vez que você sai para o mundo real, pode ser fácil sentir-se sobrecarregado por tudo o que ainda não conhece. Em vez disso, tente ver esse conhecimento faltante como uma oportunidade. Não há melhor maneira de aprender do que fazer, e você provavelmente aprenderá algo novo todos os dias quando você começar a trabalhar em uma empresa. Esteja aberto a isso, fique animado, e você vai encontrar-se subindo a curva de aprendizado a todo o momento.

5. Interesse-se por seus colegas de trabalho

Se você se tornar amigo de seus colegas de trabalho você passará um tempo mais agradável no escritório todos os dias. Além dos benefícios sociais, você pode aprender muito com pessoas que estão no mercado por mais tempo do que você. Seus colegas de trabalho provavelmente terão diferentes origens que lhes darão uma perspectiva particular ou terão alguma coisa sobre a qual eles são especialmente apaixonados ou uma habilidade única que os distingue no escritório. As pessoas geralmente gostam de falar sobre si mesmas se você pode iniciá-las, e se você perguntar sobre o que eles se interessam, é provável que eles lhe digam tudo sobre isso e talvez você aprenda algo novo ao longo do caminho. Isso pode ser especialmente interessante se a sua empresa também emprega designers de interiores, planejadores, engenheiros ou qualquer outra pessoa. Pode ser útil olhar para um projeto de diferentes perspectivas para aprender mais sobre o processo.

6. Participe do máximo de reuniões e visitas a campo que puder

© Megan Fowler
© Megan Fowler

Se você tiver a oportunidade, uma ótima maneira de aprender sobre o processo de projeto e construção é participar das visitas ao terreno e de outras reuniões. Além disso, o que poderia ser mais emocionante do que ver um edifício em que você trabalhou ou ajudou a desenhar se tornar um espaço físico? Participar da transição do domínio teórico que você se familiarizou na escola com um edifício habitável é uma maneira fantástica de aprender sobre o processo e uma maneira mais divertida do que ler sobre isso em um livro ou no manual. Mesmo se você se sentir deslocado, ou talvez subestimado, para uma determinada reunião ou conversa, você nunca estará em desvantagem por ter participado e, com certeza, aprenderá algo interessante ou útil ao longo do caminho.

7. Encontre uma empresa com uma cultura que sirva para você

Como mencionei anteriormente, a empresa que você escolhe faz diferença no tipo de trabalho que você provavelmente desempenhará mas, além disso, as novas contratações começam  no mesmo nível. A principal diferença, provavelmente, será na cultura e atmosfera da empresa que você escolher. Você provavelmente estará gastando pelo menos 40 horas por semana neste local, por isso, sua vida será muito mais agradável se você gostar de estar lá. As prioridades variam, mas boas diretrizes gerais são escolher uma empresa que corresponda ao seu estilo de trabalho. Se você trabalha de forma mais eficiente em paz e silêncio talvez não escolha uma empresa com um layout aberto no escritório. Se você consegue que sua energia criativa interaja e colabore com os outros talvez não seja feliz em um cubículo. Como alguém novo no mercado, também é importante procurar uma empresa cuja liderança realmente promova e incentive o crescimento da equipe jovem. Uma cultura solidária pode ser importante no seu desenvolvimento como futuro arquiteto.

8. Comece o exame de licenciatura imediatamente

Falando sobre o futuro, se o licenciamento é algo que você está interessado em conseguir ele pode ser útil para obter um salto rápido imediatamente. Encontre um supervisor (ou o que você precisa, dado o sistema de licenciamento em seu país) e certifique-se de obter crédito por suas horas se você estiver trabalhando. Mesmo se você não sentir que está pronto para começar seus testes, pode ser mais fácil começar a estudar enquanto seu cérebro ainda está acostumado e não depois de alguns anos fora da universidade. Se a sua empresa tiver um grupo de estudo de licenciamento, junte-se a ele! Se não tiver um, inicie o seu próprio e recrute seus colegas de trabalho! Uma rede de suporte pode ser vantajosa quando você está trabalhando no licenciamento, para não mencionar que você e seus colegas de trabalho assumem culpa mútua pelos objetivos do estudo.

9. Fale sobre seus interesses

Assim como começar um grupo de estudo, se você tiver outros interesses e paixões, compartilhe-os com seus supervisores ou gerentes de projetos e trabalhe com eles para tirar o máximo proveito do seu tempo na empresa. Uma boa empresa vai querer ajudá-lo a perseguir seus interesses e eles sempre apreciarão qualquer experiência externa e entusiasmo que você possa trazer à mesa. Pode ser intimidante falar em responsabilidades como um novo funcionário, mas você pode personalizar sua carreira e torná-la muito mais gratificante.

10. Envolva-se em círculos fora do trabalho

© Megan Fowler
© Megan Fowler

É importante estar envolvido não apenas na sua nova empresa, mas também fora dela. Especialmente se você se mudou para uma nova cidade por causa do seu trabalho, uma ótima maneira de conhecer sua comunidade e realmente se relacionar com o contexto do trabalho que você estará fazendo é sair do escritório e ver do que se trata. Ou seja, você pode ser voluntário em uma organização que você se apaixona, juntando-se a um comitê designado como um Comitê de Artes Públicas ou a Organização Pública Local, não precisa ter uma relação com o trabalho. Tenha aulas de karatê, comece um clube de livros; As possibilidades são infinitas e ela têm o bônus de trazer variedade para sua vida para que você não sinta que todo seu tempo gira em torno de seu trabalho. Você não está mais no ateliê de projeto- você precisará de algo para preencher seu novo tempo livre!

11. Seu primeiro emprego não precisa ser o emprego dos seus sonhos

Por fim, pode haver muita pressão para que os novos graduados encontrem o trabalho dos seus sonhos na empresa dos sonhos. E para ser sincero, isso nem sempre é possível ou viável. Não se abale com isso. Qualquer trabalho que você tenha será uma valiosa oportunidade de aprendizagem que você pode levar para o próximo trabalho. Não desista dos seus sonhos, é claro, mas, se não acontecer imediatamente, seja paciente, participe do trabalho que você possui e dê tudo o que pode até a próxima oportunidade. Se você está se sentindo como se estivesse em uma rotina, talvez troque para um campo diferente, mas relacionado, por um tempo e depois veja como você se sente voltando para a arquitetura. A educação em arquitetura é uma ótima base de conhecimento e oferece uma maneira criativa de pensar e resolver problemas que você pode usar em qualquer lugar e como você escolher. Não se preocupe em seguir o caminho linear para o trabalho dos seus sonhos e tente se concentrar no presente; No momento em que você chega a esse trabalho, você sabe que estava destinado, você terá experiência e conhecimento mais valiosos do que quando se formou.

Cita: Fowler, Megan. "11 coisas que você aprende no seu primeiro emprego de arquitetura" [11 Things You Learn at Your First “Real” Architecture Job (Lessons from a Recent Graduate)] 24 Jul 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/876185/11-coisas-que-voce-aprende-no-seu-primeiro-emprego-de-arquitetura>
Ler comentários