i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Artista constrói um "Partenon de livros" na Alemanha com 100 mil títulos censurados

Artista constrói um "Partenon de livros" na Alemanha com 100 mil títulos censurados

Artista constrói um "Partenon de livros" na Alemanha com 100 mil títulos censurados
Artista constrói um "Partenon de livros" na Alemanha com 100 mil títulos censurados, <a href='https://www.instagram.com/p/BVz8SkYBdFe/'>Via Instagram</a>
Via Instagram

A artista argentina Marta Minujín criou uma réplica em grande escala de uma das estruturas mais famosas do mundo, o Partenon em Atenas, construída a partir de livros censurados como símbolo da resistência à repressão política. Atualmente exibidos no festival de arte Documenta 14 em Kassel, na Alemanha, os cem mil livros que compõem o monumento foram obtidos exclusivamente de doações, permitindo que pessoas de todo o mundo contribuam com livros com os quais têm uma conexão especial. 

Colaborando com estudantes da Universidade de Kassel, Minujín selecionou mais de 170 títulos proibidos em vários países em todo o mundo. Estes livros foram então amarrados à estrutura de aço com folhas plásticas que os protegem e permitem a passagem da luz solar dentro do edifício.

De acordo com a artista, a forma do Parthenon foi escolhida porque simboliza "os ideais estéticos e políticos da primeira democracia do mundo". Sua relevância se estende também ao terreno, a Friedrichsplatz em Kassel, onde cerca de dois mil livros foram queimados durante o regime nazista.

O projeto foi inspirado por uma instalação anterior intitulada El Partenón de libros, construída em 1983 após o colapso da ditadura civil-militar na Argentina. A instalação visava celebrar a nova liberdade intelectual e democrática ao apresentar os próprios livros que tinham sido banidos pela junta governante. Após cinco dias de exibição, o edifício foi desmontado, permitindo aos visitantes retirar os livros e levá-los para casa. A instalação contemporânea na Alemanha também colocará os livros de volta em circulação.

A post shared by Riitta Monto (@riittamonto) on

A post shared by Nik Beiler (@ink.hd) on

A post shared by Tobias Ma (@tobi_ma_) on

A post shared by Eva Trolp (@dorfschoenheit) on

A post shared by Nora | Germany | (@noisde) on

A post shared by Robert Nordqvist (@saabrobz) on

Saiba mais sobre The Parthenon of Books aqui

Via Bored Panda, DeMilked.

Cita: AD Editorial Team. "Artista constrói um "Partenon de livros" na Alemanha com 100 mil títulos censurados" ["Parthenon of Books" Constructed from 100,000 Banned Books Rises at Nazi Book Burning Site in Germany] 15 Jul 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/875668/artista-constroi-um-partenon-de-livros-na-alemanha-com-100-mil-titulos-censurados>
Ler comentários