i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Espanha
  5. Ecoproyecta
  6. 2016
  7. Residência geodésica / Ecoproyecta

Residência geodésica / Ecoproyecta

  • 21:00 - 26 Junho, 2017
  • Traduzido por Julia Brant
Residência geodésica / Ecoproyecta
Residência geodésica / Ecoproyecta, ©  Superlumen
© Superlumen

©  Superlumen ©  Superlumen ©  Superlumen ©  Superlumen +27

  • Arquitetos

  • Localização

    Jumilla, Murcia, Espanha
  • Arquitetos Encarregados

    Ecoproyecta
  • Área

    85.0 m2
  • Ano do Projeto

    2016
  • Fotografias

©  Superlumen
© Superlumen

Do arquiteto. Esta pequena residência está localizada em um campo de amendoeiras na colina norte do Parque Regional da Serra da Pila, dentro do município de Jumilla (Murcia - Espanha). Trata-se de uma casa de 85 m² para um casal, organizada em um pavimento térreo mais duas cúpulas geodésicas, uma de 8 metros de diâmetro para a sala-sala de jantar-cozinha, e outra, de 6 metros de diâmetro, para o dormitório e banheiro. Um corredor conecta as duas cúpulas e serve de hall de entrada para o conjunto.

©  Superlumen
© Superlumen
Planta + Corte
Planta + Corte
©  Superlumen
© Superlumen

Tanto na definição construtiva, quanto nas soluções adotadas para maior conforto térmico, foram considerados critérios de sustentabilidade. O próprio sistema construtivo baseado nas cúpulas geodésicas permite otimizar o uso de material, já que consegue cobrir um grande volume com pouca estrutura. Portanto, do ponto de vista ambiental e econômico, essa é uma boa solução. Além disso,  foram utilizados materiais de construção naturais para garantir um ambiente saudável e confortável (madeira colheita sustentável na estrutura e fechamentos, celulose natural, como isolamento térmico e cortiça natural no envoltório exterior).

©  Superlumen
© Superlumen

O lote onde se encontra o projeto carece de fornecimento elétrico e de água, o que fez com a residência fosse projetada com estratégias bioclimáticas, integrando energias renováveis e sistemas de purificação de água para que pudesse ser autossuficiente.

©  Superlumen
© Superlumen

Em termos climáticos, a renovação de ar e o conforto térmico foram solucionados com três estratégias básicas:

©  Superlumen
© Superlumen

• Um bom envoltório térmico, com grande espessura de isolamento (12 centímetros de celulose natural), ausência de conter térmicas, e uma boa marcenaria de madeira e vidro de camada dupla;

Axonométrica
Axonométrica
©  Superlumen
© Superlumen

• Renovação do ar e climatização utilizando poços canadenses, que fazem uso da inércia térmica do terreno para introduzir ar exterior à residência a uma temperatura próxima à ideal para o conforto térmico;

©  Superlumen
© Superlumen
Diagrama
Diagrama

• Aquecimento por meio de pequenas estufas de biomassa, uma para a cúpula da sala principal e outra para a dos dormitórios. As estufas são alimentadas com cascas das amendoeiras obtidas no próprio terreno.

©  Superlumen
© Superlumen

Isso somado à obtenção de água quente limpa por meio de coletores solares, faz com que o consumo de energia da residência seja mínimo. Por fim, uma pequena instalação fotovoltaica de 1,5 kW de potência faz com que a casa funcione de maneira auto-suficiente, sem depender de fornecimentos externos.

©  Superlumen
© Superlumen
Cita: "Residência geodésica / Ecoproyecta" [ Vivienda geodésica / Ecoproyecta] 26 Jun 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Brant, Julia) Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/874170/residencia-geodesica-ecoproyecta>
Ler comentários