i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Residencial
  4. México
  5. ARQMOV Workshop
  6. 2016
  7. ColiRoma CientoVeinteOcho / ARQMOV Workshop

ColiRoma CientoVeinteOcho / ARQMOV Workshop

  • 13:00 - 20 Abril, 2017
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
ColiRoma CientoVeinteOcho / ARQMOV Workshop
ColiRoma CientoVeinteOcho  / ARQMOV Workshop, © Rafael Gamo
© Rafael Gamo

© Rafael Gamo © Rafael Gamo © Rafael Gamo © Rafael Gamo +21

  • Arquitetos

  • Localização

    México, Colima 128, Roma Nte., 06700 Cidade do México, D.F., México
  • Arquiteto Responsável

    ARQMOV WORKSHOP
  • Área

    2300.0 m2
  • Ano do Projeto

    2016
  • Fotografias

  • Colaboradores

    Eduardo Micha, Fabio Correa, Gabriel Merino, Oscar Osorio, Patricia Pérez, Christian Rodriguez, Miguel Angel Chiney, Armando Hernández, Mario Moreno, Maricruz Pérez, Daniel Reyes, Eduardo Acosta
  • Construtora

    ARQMOVPLANNER
  • Cálculo Estrutural

    Eng. Max Tenembaum
  • Iluminação

    ARQMOV WORKSHOP
  • Renders

    ARQMOV WORKSHOP
  • Mais informaçõesMenos informações

© Rafael Gamo
© Rafael Gamo

ColiRoma CientoVeinteOcho está inserido dentro do contexto cultural-urbano da Colônia Roma Norte, na Cidade do México. As características do bairro e o uso do espaço público criam uma particularidade de vivência vicinal dentro da metrópole.

© Rafael Gamo
© Rafael Gamo

Refletindo uma sociedade contemporânea, onde nosso viver e habitar não é somente nosso espaço privado mas, também, nosso espaço público imediato, criar-se, através de atividades como o Corredor Cultural Roma-Condesa, dinâmicas vicinais que permitem compartilhar e conviver no espaço público. Desta forma, a concepção de espaço habitável e estilo de vida incide diretamente neste projeto habitacional. 

Diagrama
Diagrama

O edifício é configurado por meio de elementos conceituais de uso público/privado. Primeiramente, o edifício e seu contexto urbano, provocando uma permeabilidade espacial entre ambos através do “urban pit stop”, este é um espaço flexível de inter-relação público/privado, localizado a meio nível abaixo da calçada - que pode tornar-se uma galeria, uma arquibancada, um espaço de interação durante o Corredor Cultural, etc., podendo assumir-se também como uma área comum para os habitantes do edifício, um espaço de convivência com a flexibilidade de se tornar privativo, quando assim for necessário, permitindo uma mutabilidade de usos e reafirmando a incidência da vida vicinal na região.

© Rafael Gamo
© Rafael Gamo

Além disso, é construído um banco público como mobiliário urbano que abraça a árvore existente na fachada principal, permitindo estacionar bicicletas, amarrar animais de estimação ou sentar-se livremente. 

Corte AA
Corte AA
Corte BB
Corte BB

Por outra parte, o edifício habitacional é composto por oito apartamentos, duas residências unifamiliares, duas coberturas, um terraço-jardim e dois níveis subterrâneos para estacionamento. Os apartamentos possuem uma configuração espacial linear, criando uma sequência de cubos interiores de iluminação e ventilação natural através das suas fachadas internas. Tudo isto permite vistas para a rua e para os cubos interiores e posteriores, Esta estratégia provoca transições espaciais no percurso linear do apartamento, descobrindo luz, sombra através dos ambientes interiores/exteriores. 

© Rafael Gamo
© Rafael Gamo

Há um apartamento, no primeiro pavimento, que se configura como um estúdio. Outro apartamento, do quarto pavimento, assume esta condição de espaço aberto ao manter sua sala de estar/jantar como um terraço aberto de pé-direito duplo e a copa da árvore existente se relaciona espacialmente como elemento de vida natural. As residências unifamiliares são de dois pavimentos, duas com vistas para a rua e duas com vista para os cubos de iluminação e ventilação posteriores, mantendo a transição espacial e descobrindo os ambientes interior/exterior. O terraço-jardim possui seis áreas privativas e um SPA na área comum, provocando esta relação vicinal entre os condôminos. 

© Rafael Gamo
© Rafael Gamo

A fachada principal reflete as varandas e a configuração espacial dos apartamentos; os blocos de dois níveis são emoldurados no centro da fachada; o estúdio se manifesta em um cubo de metal com frases urbanas que enfatizam o acesso veicular e pedonal; na parte superior um cubo de pé-direito duplo com detalhes em metal, enfatiza o apartamento com terraço aberto; a árvore existente e o banco público também dialogam entre si. Tudo é um diálogo de componentes e elementos, permeabilidade de espaços, interação de uso público/privado. 

Estacionamento
Estacionamento

Os acabamentos gerais são aparentes; a estrutura é feita com pilares metálicos pintados em cor negra, com mezaninos aparentes de estrutura igualmente metálica; a laje da cobertura é de concreto armado permitindo uma espécie de platibanda aparente de concreto; as instalações gerais, na parte interna, são aparentes, exceto na área de serviço; as esquadrias são feitas de alumínio negro e vidros transparentes; além disso, foram projetados também detalhes em metal na fachada principal e painéis de correr feitos com lâmina perfurada. 

© Rafael Gamo
© Rafael Gamo
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "ColiRoma CientoVeinteOcho / ARQMOV Workshop" [ColiRoma CientoVeinteOcho / ARQMOV Workshop] 20 Abr 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/869645/coliroma-cientoveinteocho-arqmov-workshop>
Ler comentários