i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. "Diálogos Tropi Nórdicos", uma viagem pela construção da paisagem escandinava

"Diálogos Tropi Nórdicos", uma viagem pela construção da paisagem escandinava

"Diálogos Tropi Nórdicos", uma viagem pela construção da paisagem escandinava
"Diálogos Tropi Nórdicos", uma viagem pela construção da paisagem escandinava, Memorial Steilneset / Peter Zumthor. Image © Andrew Meredith
Memorial Steilneset / Peter Zumthor. Image © Andrew Meredith

No último dia 9 de março, foi apresentado no Museu de Arte Moderna de Bogotá o seminário "Diálogos Tropi Nórdicos: arquitetura, arte e paisagem", um evento realizado por meio da iniciativa da Escola de Arquitetura e Design de Oslo, o MAMBO e a plataforma de conferências e publicações Jardín Parlante. O seminário contou com o apoio e direção dos arquitetos colombianos Luis Callejas e Giancarlo Mazzanti, os quais, desempenhando o papel de mediadores, apresentaram os arquitetos noruegueses Jeppe Aagaard Andersen, Janike Kampevold Larsen, Beate Hølmebakk e Per Tamsende.

Luis Callejas (LCLA Office) foi o encarregado por introduzir ao pública a forte influência que o ideário natural das paisagem escandinavas exerce sobre a arquitetura, em um encontro onde se desvanecem as fronteiras entre a arte e a paisagem através de operações sutis e precisas sobre geografias remotas, fazendo visível a relação da história com a disciplina em uma tentativa de transmitir o valor da paisagem.

Sundspromenade, Vastra Hamnen (Western Harbour) / JAAA Landscape Architects. Image © Beth [Flickr], bajo licencia CC BY 2.0
Sundspromenade, Vastra Hamnen (Western Harbour) / JAAA Landscape Architects. Image © Beth [Flickr], bajo licencia CC BY 2.0

A primeira fala do seminário foi de responsabilidade de Jeppe Aagaard Andersen (JAAA Landscape Architecture), intitulada "Meeting Places: Cities are for People" (Lugares de Encontro: Cidades são para Pessoas). Andersen, através de um conjunto de fotografias, desenhos e projetos, fez referência à capacidade de transformação e influência inerentes ao espaço público no comportamento das pessoas e na construção de novas paisagens como resultado do encontro entre natureza e atividade humana.

Espacio público Kulturhavn Kronborg - Culture Harbour Kronborg / JAAA Landscape Architects. Image © Maciek Lulko [Flickr], bajo licencia CC BY 2.0
Espacio público Kulturhavn Kronborg - Culture Harbour Kronborg / JAAA Landscape Architects. Image © Maciek Lulko [Flickr], bajo licencia CC BY 2.0

A obra apresentada por Andersen é inspirada pela natureza como figura escultórica da paisagem na criação de horizontes. O encontro entre arquitetura e natureza resulta em uma imagem que reflete a memória da atividade humana passada, traduzida em uma linguagem arquitetônica próxima ao vernacular, onde o domínio do espaço público funde-se à paisagem em um elemento funcional modelado pelo encontro inesperado entre pessoas.

Paisaje escandinavo . Image © Janike Kampevold Larsen
Paisaje escandinavo . Image © Janike Kampevold Larsen

Na sequência, Janike Kampevold Larsen, professora associada do AHO e pesquisadora do Oslo Center for Urban and Landscape Studies apresentou sua palestra "The making of landscape: Roads, art and architecture" ( A consturção da paisagem: Vias, arte e arquitetura") sobre como a história da paisagem definiu a identidade nacional do país. Larsen discorre sobre como as primeiras explorações da geografia escandinava encaminharam a criação de caminhos que, por sua vez, fomentaram uma produção artística inspirada na paisagem que constitui na atualidade a base de uma tradição visual associada ao entorno geográfico e à representação do mesmo.  

#futurenorth Longyearbyen Coal infrastructure

Una publicación compartida de Janike Kampevold Larsen (@jakamla) el

Esse encontro entre arte e paisagem traria consigo um novo vocabulário para a arquitetura definida pela domesticação da natureza, sendo a geologia sua fonte de inspiração na criação de espaços integrados a uma paisagem cultural que vai além do aspecto visual. Larsen foca na experiência sensorial que a tradução escandinava perseguiu desde as primeiras rotas construídas, até as intervenções contemporâneas sobre a paisagem, as quais pretendem aproximar o visitante à natureza, dando forma a uma tradição no cerne de uma cultua que valoriza o aspecto visual.

Reststop Akkarvikodden / Manthey Kula Architects. Image © Paul Warchol
Reststop Akkarvikodden / Manthey Kula Architects. Image © Paul Warchol

Beate Hølmebakk e Per Tamsen, do escritório Manthey Kula, finalizaram as apresentações com sua fala "Creatures of the Landscape” (Criaturas da Paisagem), uma exposição de projetos inseridos em diversas geografias, reconhecendo a paisagem como um recurso valioso na formulação volumétrica da arquitetura. A fala contemplou, principalmente, projetos pragmáticos com programas simples, mas de alta qualidade escultórica referenciando sempre ao contexto como ferramenta utilitária.

Manthey Kula faz referência através de seus projetos a uma formação arquitetônica guiada pela própria construção, onde encontra-se um potencial narrativo e poético que, por sua vez, guia a ideia formal com o conceito estrutural, encontrando a expressão final do projeto em detalhes técnicos expostos, o que enfatiza a honestidade construtiva em uma referência à compreensão escultórica da paisagem cultural e geográfica.

Museo de la Mina de Zinc Allmannajuvet / Peter Zumthor. Image © Per Berntsen
Museo de la Mina de Zinc Allmannajuvet / Peter Zumthor. Image © Per Berntsen

“Diálogos Tropi Nórdicos arquitetura, arte e paisagem” pretende ser um espaço de divulgação que apresenta intervenções em pontos remotos da paisagem cultural escandinava no cerne da discussão sobre natureza, geografia, arquitetura e as possibilidades semelhantes e relações com as paisagens andinas tropicais. A importância de dar forma às paisagens através de representações construtivas correlacionadas permite a aproximação em relação aos valores geográficos do território, onde a arquitetura funde-se com a natureza em uma tentativa de gerar retratos que demarcam horizontes.

Cita: Gerald, Richard . ""Diálogos Tropi Nórdicos", uma viagem pela construção da paisagem escandinava" ['Diálogos Tropi Nórdicos', un viaje por la construcción del paisaje escandinavo ] 20 Abr 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Brant, Julia) Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/869396/dialogos-tropi-nordicos-uma-viagem-pela-construcao-da-paisagem-escandinava>
Ler comentários