i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Chile
  5. Alfredo González Briceño
  6. 2015
  7. Residência Leyda / Alfredo González Briceño + Ignacio Rojas Hirigoyen

Residência Leyda / Alfredo González Briceño + Ignacio Rojas Hirigoyen

  • 21:00 - 1 Março, 2017
  • Traduzido por Julia Brant
Residência Leyda / Alfredo González Briceño + Ignacio Rojas Hirigoyen
Residência Leyda / Alfredo González Briceño + Ignacio Rojas Hirigoyen, © Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

© Rodrigo Daza © Rodrigo Daza © Rodrigo Daza © Rodrigo Daza + 15

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

Do arquiteto. O vale de Leyda está localizado a oeste da cordilheira da costa, a 7 km do Oceano Pacífico e a 95 km a oeste de Santiago. 

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

O local se diferencia por ser o vale mais próximo à costa, e por nele desenvolver-se uma série de empreendimentos relacionados à produção de vinhos já que, dada sua proximidade com o mar, há uma abundância de videiras. Na outra parte da costa expandem-se amplas áreas de vinícolas que descarregam na cidade de San Antonio, impulsionando com força uma frente de desenvolvimento do porto para o leste.

Leyda cresce como fronteira entre essas duas situações.

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

Recebemos a encomenda desta residência de fim de semana localizada em cima de um conjunto de colinas em um amplo terreno rural. Nos foi imposto um orçamento limitado com particular ênfase na austeridade.

Planta
Planta

Por outro lado, nos vimos no meio dessa situação de fronteira entre duas atividades, o que nos pareceu um fator disparador para o projeto.

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

Vistas privilegiadas aos vinhedos no sul e no leste. Em oposição, outra frente industrial que vinha se expandindo, deslocando a residência rural na costa. Nessa frente quisemos mostrar uma casa hermética, porém isso nos impedia de capturar a luz solar do noroeste.

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

Como primeira medida, buscamos sintetizar o projeto em um volume pura que resgatamos dos efêmeros refúgios que se dispõem nas plantações frutíferas vizinhas. Estas se estendem desde essa região até as costas do reservatório Rapel. Vimos que nesse tipo de construção um forte referencial formal, de potente valor visual orienta como deveria ser projetada uma casa de campo com recursos muito escassos. Uma forma sintética resolve uma economia ao carecer de particularidades. É assim que a equação entre vistas e insolação transformou-se em uma oportunidade cuja solução caracterizou o projeto.

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

O programa foi disposto de forma simples. Nos extremos estão os dormitórios, cada um com serviço e, ao centro, um lugar de encontro. Em contraposição à solução habitual de uma residência nessa localização geográfica, orientamos a casa ao sul, resgatando o protagonismo das vistas aos vales de produção vinícola que se estende como um manto pelo vale com a cordilheira da costa e os Andes ao fundo. Injetamos luz norte por meio de aberturas na cobertura, assim conseguimos um espaço que contempla a paisagem com a costa calorosamente aquecida pelo sol.

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

Quanto à materialidade, a casa se estrutura em carpintaria tradicional em madeira. Utilizamos como revestimento uma membrana asfáltica elástica e contínua como forma de unificar o volume como uma peça monolítica, sem particularidades reconhecíveis. Não há beirais, não há canais de águas pluviais, articulações ou cantaria. Geramos assim uma síntese na expressão. Ela continua entre os parâmetros verticais e horizontais anulando, assim, a complexidade do encontro entre ambas.

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza

Este projeto foi trabalhado como uma massa, uma barra que, em sua simplicidade, proporcionou a economia demandada pela encomenda. Subtraiu-se e deslocou-se massa do volume na vertical, e nessa operação gerou-se os vãos que orientam as vistas, a insolação e as implicações fornecidas pelo entorno e localização. A combinação de todos esses aspectos determinou formalmente o projeto. 

© Rodrigo Daza
© Rodrigo Daza
Cita: "Residência Leyda / Alfredo González Briceño + Ignacio Rojas Hirigoyen" [Casa Leyda / Alfredo González Briceño + Ignacio Rojas Hirigoyen] 01 Mar 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Brant, Julia) Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/805938/residencia-leyda-alfredo-gonzalez-briceno-plus-ignacio-rojas-hirigoyen>