i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Portugal
  5. Atelier do cardoso arquitectos
  6. 2016
  7. Casa Acreditar Porto / Atelier do cardoso arquitectos

Casa Acreditar Porto / Atelier do cardoso arquitectos

  • 09:00 - 17 Fevereiro, 2017
Casa Acreditar Porto / Atelier do cardoso arquitectos
Casa Acreditar Porto / Atelier do cardoso arquitectos, © João Morgado
© João Morgado

© João Morgado © João Morgado © João Morgado © João Morgado +48

  • Arquitetos

  • Localização

    R. Académico Futebol Club 364, 4200 Porto, Portugal
  • Arquiteto Responsável

    Mafalda Ribeiro Ambrósio, João Gomes Leitão
  • Área

    1700.0 m2
  • Ano do projeto

    2016
  • Fotografias

  • Paisagismo

    Filipa Pedro Branco
  • Estruturas

    TRUST – Sílvia Castilho Martins
  • Especialidades

    Fraústo & Cª
  • Orçamento

    DIMSCALE
  • Segurança

    EXACTUSENSU
  • Fiscalização

    ENES.COORD
  • Construtora

    CASAIS
  • Mais informaçõesMenos informações
© João Morgado
© João Morgado

Do arquiteto. A Casa Acreditar do Porto consiste num projeto bastante peculiar, com um programa muito específico, para um universo de utilizadores muito especiais. A Casa está pensada para 16 crianças e adolescentes que, durante o período de tratamentos a fazer no IPO do Porto, necessitam de uma Casa para ficarem com os seus familiares. Como tal, o objetivo principal deste projeto foi criar um edifício, um espaço de vivência com o máximo de comodidade, que pudesse ajudar a ultrapassar a saudade, criando um ambiente familiar numa convivência de amizade e solidariedade.

© João Morgado
© João Morgado

Outra preocupação que prevaleceu nos requisitos do projeto foi a temática da contenção de custos, estamos perante um projeto cujo financiamento total resulta de donativos e de mecenato. Por essa razão delineamos desde uma fase muito inicial uma estratégia que passou pela escolha de materiais e marcas portuguesas que nos permitiram desde muito cedo estabelecer uma relação de envolvimento com projeto por parte de todos os seus intervenientes e que posteriormente veio a resultar numa importante parcela de donativos para a obra. Para além destas questões foi-nos também pedido que tivéssemos em atenção a questão da resistência e da durabilidade dos materiais escolhidos pois os utilizadores deste edifício tem uma grande rotatividade.

© João Morgado
© João Morgado
© João Morgado
© João Morgado

Em termos formais a ideia, corresponde a um paralelepípedo, ao qual subtraímos secções, criando vazios que se refletem no terreno como pátios. Pátios que permitem estabelecer uma importante relação interior/ exterior. Estes vazios marcam vários momentos importantes, como é o caso do acesso principal, do pátio das crianças, ou do pátio da entrada.

© João Morgado
© João Morgado
Planta 02 / Corte
Planta 02 / Corte

A organização do programa teve como principal premissa a tipologia dos utilizadores do edifício, ou seja, a definição de áreas específicas para uso exclusivo das famílias e áreas que se destinam aos voluntários.

© João Morgado
© João Morgado
© João Morgado
© João Morgado

O programa organiza-se em quatro pavimentos, sendo o acesso principal feito pelo piso térreo.

© João Morgado
© João Morgado
Planta 00 / Corte
Planta 00 / Corte
© João Morgado
© João Morgado

No piso térreo desenvolve-se o programa destinado aos voluntário e aos visitantes que pontualmente podem aceder a determinados espaços. Este piso acolhe também uma sala de reuniões e formação, que pode funcionar de forma independente em relação ao edifício.

© João Morgado
© João Morgado

A Casa propriamente dita ocupa os pisos superiores. No primeiro piso implantamos o programa de uso comum, as salas de convívio, cozinha, lavandaria, com os respetivos pátios e áreas de arrumos.

© João Morgado
© João Morgado

Nos dois pisos superiores encontram-se os quartos, oito por piso. Sendo o segundo piso destinado às crianças mais pequenas, com uma sala de atividades polivalente e o terceiro e último piso reservado para os jovens, permitindo-lhes assim uma maior autonomia e privacidade, ao estarem mais afastados das zonas de uso comum.

© João Morgado
© João Morgado
Cita: "Casa Acreditar Porto / Atelier do cardoso arquitectos" [Casa Acreditar Porto / Atelier do cardoso arquitectos] 17 Fev 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <http://www.archdaily.com.br/br/805389/casa-acreditar-porto-atelier-do-cardoso-arquitectos>
Ler comentários

0 Comentários

···

Comentários estão fechados

Ler comentários